SOLIDARIEDADE

IJCPM: Moradores de Brasília Teimosa recebem cestas básicas

Além das cestas básicas, kits de higiene também foram distribuídos

IJCPM: Moradores de Brasília Teimosa recebem cestas básicas

Doações são entregues para moradores de palafitas de Brasília Teimosa - Foto: Wellington Lima/TV Jornal

Moradores das palafitas de Brasília Teimosa foram beneficiados pelo projeto "Juntos pela Comunidade", do Instituto JCPM de Compromisso Social, que durante a pandemia tem amparado os moradores desses locais. Para levar as 500 cestas básicas e kits de higiene, foi preciso uma força tarefa e ajuda de cinco barcos. Esta é a terceira entrega realizada pelo instituto, desde o início da pandemia do novo coronavírus e tem ajudado várias famílias que estão enfrentando uma dura realidade.

A marisqueira Eliane Gomes tem 51 anos. Com a pandemia, as vendas caíram e ela, o marido e os quatro filhos vivem na Comunidade Ribeirinha, entre pontes, que fica na Brasília Teimosa, com uma renda de cerca de R$ 300 por mês. Ela conta que, essa ajuda veio em boa hora.

Projeto

A entrega das cestas faz parte do projeto Juntos Pela Comunidade, coordenado pelo Instituto JCPM de Compromisso Social, durante o período de pandemia, junto à comunidade de pescadores auxiliando as famílias carentes.

Voluntário 

Iggor Pedersoly faz parte do projeto e também atua na comunidade. Ele já foi beneficiado por projetos do instituto e hoje contribui como voluntário mapeando as famílias e distribuindo as cestas.

IJCPM

Instituto João Carlos Pães Mendonça de Compromisso Social (IJCPM), que no Recife atua prioritariamente com jovens do Pina e de Brasília Teimosa, tem ampliado seu alcance e atuado em parceria com diversas instituições para distribuir cestas básicas. Entre abril e o começo de junho, foram quase 15 mil cestas onde o Instituto tem unidade (Salvador, Fortaleza, Aracaju e Recife).

Na capital pernambucana, foram quase 8 mil cestas. Entre as entidades beneficiadas, estão Colônia de Pescadores de Brasília Teimosa, Capuchinhos (que fazem entregas em comunidades), Paróquia do Pina, Turma do Flau, Procriu, além de famílias moradoras das palafitas no entorno do RioMar Recife.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.