PANDEMIA

Apesar do coronavírus, pessoas se aglomeram na Feira da Sulanca, em Caruaru

A Feira da Sulanca ainda não teve o funcionamento liberado, mas aglomerações foram registradas no local

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 29/07/2020 às 11:56
Reprodução / Tv Jornal
FOTO: Reprodução / Tv Jornal
Leitura:

O secretário de Saúde de Pernambuco André Longo falou, em coletiva de imprensa online nessa terça-feira (28), sobre as imagens de aglomeração feitas na Feira da Sulanca, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Segundo o secretário, as imagens preocupam bastante porque os tempos da pandemia do vírus ainda não terminaram. Apesar da liberação de algumas atividades, a feira ainda não teve o funcionamento liberado para a população se aglomerar.

Testes para covid-19

Na ocasião, Longo também comentou sobre a expectativa de expandir, ainda no próximo mês, o público-alvo dos testes para covid-19 na rede pública.

Coronavírus em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (29), 1.858 novos casos da Covid-19. É importante destacar que o aumento no número de casos no informe de hoje é motivado pelo atraso, e consequente acúmulo de notificações, pelos municípios. Entre os confirmados hoje, apenas 112 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Todos os outros 1.746 casos (94%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que já estavam curados, ou na fase final da doença. Agora, Pernambuco totaliza 91.536 casos já confirmados, sendo 23.249 graves e 68.287 leves.

Também foram confirmados 63 óbitos, ocorridos desde o dia 1º de maio. Deste total, 19 (30%) ocorreram nos últimos três dias, sendo 5 mortes registradas no dia de ontem (terça-feira, 28/07), 5 mortes em 27/07 e 9 em 26/07. Os outros 44 (70%) óbitos ocorreram entre os dias 1º/05 e 25/07. Com isso, o Estado totaliza 6.484 mortes pela Covid-19.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS