COVID-19

Médicos contratados para combate ao coronavírus no Recife denunciam atraso nos salários

Segundo o sindicato da categoria, o débito da Secretaria de Saúde do Recife com os médicos já chega a mais de R$ 900 mil


Médicos contratados para combate ao coronavírus no Recife denunciam atraso nos salários

Leitos provisórios para tratamento do Coronavírus (Covid19) montados na Maternidade Barros Lima. - Foto: FOTO: LEO MOTTA/JC IMAGEM

Médicos contratados pela Prefeitura do Recife para trabalhar no combate ao novo coronavírus denunciam que, até o momento, não receberam os salários. Ao todo, são 55 profissionais que atuavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria do prédio anexo à Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife.

De acordo com a categoria, os contratos foram de três meses, e começaram no mês de março. A clínica geral Carina Brito afirma que ainda não recebeu nenhum pagamento pelos plantões trabalhados. Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Médicos, Walber Steffano, o débito da Secretaria de Saúde do Recife com os profissionais já chega a mais de R$ 900 mil. O sindicato afirmou que fez uma cobrança da Prefeitura, mas ainda não obteve retorno. Agora, a denúncia será encaminhada para o Ministério Público do Estado. 

>>>Covid-19: secretário de Saúde de Pernambuco prega cautela em possível acordo com Rússia para fabricação de vacina

>>>Brasil registra mais 1.274 mortes e 52.160 casos de covid-19

Prefeitura do Recife

Procurada pela TV Jornal, a Prefeitura do Recife reconheceu, através de nota enviada pela assessoria de comunicação, que houve problemas no pagamento e informou que vai quitar os valores devidos nos próximos dias.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.