Denúncia

Mais de 150 mulheres reclamam em frente ao Cisam para conseguir implante contraceptivo no Recife

De acordo com elas, a convocação para realizar o procedimento foi feito pelas redes sociais da unidade de saúde

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 14/08/2020 às 14:40
Jailton Júnior/TV Jornal
FOTO: Jailton Júnior/TV Jornal
Leitura:

Mais de 150 mulheres estavam na frente do Centro Integrado de Saúde Amauri de Medeiros (Cisam), no bairro da Encruzilhada, Zona Norte do Recife, na manhã desta sexta-feira (14). Na ocasião, elas reclamavam por ter o direito de realizar um implante de contraceptivos divulgado nas redes sociais da unidade de saúde.

Indignadas

Em frente ao Cisam, elas ficaram indignadas com a atitude do centro de saúde.

Reclamação

A dona de casa Ana Clara Barbosa veio de Vicência, na Zona da Mata, e reclamou da viagem perdida.

Nota do Cisam na íntegra

A Gestão Executiva do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros da Universidade de Pernambuco (Cisam/UPE) esclarece que a chamada para mulheres participarem do mutirão para colocação do implante do método contraceptivo “Implanon” era necessário o preenchimento de um pré-cadastro que serviria de inscrição. Para colocação do implante, as mulheres devem assistir a uma palestra sobre métodos contraceptivos e em seguida passar por uma consulta médica de avaliação para diagnosticar a necessidade e se há alguma contra-indicação. O que demanda certo tempo.

A implantação do “Implanon”, propriamente dita, também demanda certo tempo, pois há necessidade de uma microcirurgia, com anestesia local, corte para inserção do dispositivo e pontos para fechamento do local. Isso reduz a capacidade do Cisam/UPE para atendimento de 70 mulheres, devido ao pequeno espaço físico. As mulheres que efetuaram o pré-cadastro serão convidadas para participar de outros multirões em momentos oportunos, mas não deixarão de ser atendidas.O que aconteceu é que a grande maioria das mulheres não observaram esse critério e se dirigiram para a unidade de saúde sem atender a solicitação, o que ocasionou o tumulto.

A Gestão informa, ainda, que as mulheres de outros Estados que compareceram na unidade devem procurar os serviços de saúde da sua cidade. O atendimento será prioritário às mulheres de Pernambuco.

O Cisam/UPE é um hospital especializado referência em gestação de alto risco e no atendimento às mulheres em situação de violência sexual e aborto legal e cumpre com os princípios básicos do Sistema Único de Saúde de universalidade e integralidade.
Assim, reafirma o seu compromisso com a sociedade pernambucana.

+VÍDEOS