COLISÃO

Acidente na PE-60: Criança sobrevivente deve receber alta nos próximos dias


Ela estava com os pais, o sargento do Corpo de Bombeiros, de 39 anos, e a esposa, a professora de música, de 36, a caminho da Tamandaré. O casal morreu na hora

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 28/09/2020 às 10:41
Alex Oliveira/ JC Imagem
FOTO: Alex Oliveira/ JC Imagem
Leitura:

Deve receber altar do Hospital da Restauração (HR), no Recife, nos próximos dias, a criança que sobreviveu a um acidente entre dois carros, na PE-60, em Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco.

Ela estava com os pais, o sargento do Corpo de Bombeiros, de 39 anos, e a esposa, a professora de música, de 36, a caminho da Tamandaré. O casal morreu na hora em que o carro deles bateu de frente com outro, que vinha no sentido contrário.

No outro veículo, estavam uma supervisora, de 32 anos, grávida de sete meses e o marido dela. A mulher também não resistiu e faleceu. Já o homem está internado, em um hospital particular do Recife.

Enterro

As vítimas fatais de um acidente envolvendo dois carros, na última sexta-feira (25), na PE-60, no município de Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, foram enterradas nesse domingo (27).

Os corpos do sargento do Corpo de Bombeiros, de 39 anos, e da esposa, a professora de música, de 36, foram velados no Cemitério Parque das Flores, no bairro de Tejipió, Zona Oeste do Recife

Já no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife, foi sepultado o corpo de Karla Catariny de Araújo, de 32 anos. Ela voltava de Tamandaré com o marido, no outro carro envolvido na colisão, e estava grávida de sete meses. A supervisora de monitoramento chegou a dar entrada Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, mas não resistiu aos ferimentos. O cachorro da família de Karla também morreu.

Investigação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) investiga a causa do acidente.

Relembre o acidente

O acidente aconteceu na última sexta-feira (25), no quilômetro 31, da PE-60, próximo à entrada de Serrambi, em Ipojuca. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois carros seguiam em sentidos opostos, quando bateram de frente.