Aumento

Grande Recife: Preço da cesta básica sobe novamente e compromete quase metade do salário mínimo


Dos 37 produtos da cesta básica pesquisados, 14 subiram de valor

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 14/10/2020 às 11:17
Bruno Campos/ JC Imagem
FOTO: Bruno Campos/ JC Imagem
Leitura:

O preço da cesta básica no Grande Recife subiu novamente, 5%, e já compromete quase metade do valor do salário mínimo.

Desta vez, o arroz, o óleo de soja e a carne de frango foram os produtos que ficaram mais caros. Segundo uma pesquisa realizada pelo Procon, o aumento aconteceu no mês de outubro.

Salário mínimo

O valor da cesta, que é de R$ 471,90, já está representando mais de 45% do salário mínimo do trabalhador. Dos 37 produtos pesquisados, 14 subiram de valor.

Os que mais tiveram alta foram o quilo do frango, que subiu 21%, de R$ 4,95 a R$ 5,99. O arroz subiu 17%, era R$ 2,98 e agora R$ 3,49, e o óleo de soja aumentou 17%.

Já no setor de limpeza e higiene os que apresentaram maior alta foram o papel higiênico, com 11%, e o sabão em pó, com 4%. A dona de casa, Ângela Craveiro, notou e reclamou deste aumento.

>> Alto preço dos alimentos tem feito a população ''sofrer'' para comprar comida; veja quais itens

>> Cesta básica: veja quais alimentos ficaram mais caros no Recife

Levantamento

O levantamento feito pelo Procon foi realizado entre os dias 5 e 8 de outubro, em 20 estabelecimentos de 7 municípios do Estado.

>> Nos últimos oito meses, cesta básica sobe mais de 11% no Recife

Dica

O consumidor deve ficar atento àquela velha dica, de bater perna para economizar. Afinal, o Procon identificou uma diferença de preços de um mesmo produto, de um estabelecimento para o outro, de mais de 252%.