PROTESTO

Professores e pais de alunos de escolas particulares protestam pela volta das aulas presenciais no Recife

O movimento "Aulas Já" foi organizado pelo Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco com o apoio de famílias de alunos

Professores e pais de alunos de escolas particulares protestam pela volta das aulas presenciais no Recife

O movimento "Aulas Já" foi organizado pelo Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco com o apoio de famílias de alunos - Foto: Jailton Junior/TV Jornal

Professores e pais de alunos de escolas particulares protestam na manhã desta quinta-feira (29), no bairro de Santo Antônio, em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo Estadual, no Recife, pela volta das aulas presenciais na educação infantil e no ensino fundamental.

>>Pais de alunos e donos de escolas marcam protesto para cobrar retorno da aulas presenciais para educação infantil e ensino fundamental

>>Covid-19: Alunos da rede estadual voltam às aulas, mas ainda têm medo

O movimento "Aulas Já" foi organizado pelo Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco com o apoio de famílias de alunos. O objetivo foi cobrar do governo de forma pacífica um cronograma de retorno imediato das aulas presenciais, sem prejuízo da modalidade remota.

Pedido de audiência

Os manifestantes informaram que já foi protocolado um pedido de audiência com o governador para discutir o assunto. Os pais de alunos que compareceram ao protesto defenderam a volta do ensino presencial o quanto antes.

Reunidos

Representantes dos pais e alunos e professores estão reunidos nesse momento no Palácio do Governo.

Nota da Casa Civil na íntegra

A Secretaria da Casa Civil de Pernambuco informa que uma comissão formada por representantes de pais e diretores de escolas privadas foi recebida nesta quinta-feira (29) pelos secretários-executivos de Articulação e Acompanhamento da Casa Civil, Eduardo Figueiredo, e de Gestão da Rede de Educação e Esportes, João Charamba, no Palácio do Campo das Princesas.

Durante o encontro, o grupo pleiteou o retorno das aulas presenciais para os estudantes da educação infantil e do ensino fundamental. Os secretários, por sua vez, explicaram que as aulas estão suspensas até o próximo dia 31, conforme prevê o Decreto nº 49.590, e que em breve o Governo do Estado irá se pronunciar sobre o assunto.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.