ELEIçõES 2020

Desafios Metropolitanos: 150 mil famílias não têm moradia digna na RMR

A série de reportagens ‘Desafios Metropolitanos’ mostra os maiores desafios dos futuros prefeitos de várias cidades pernambucanas

Desafios Metropolitanos: 150 mil famílias não têm moradia digna na RMR

Série de reportagens ‘Desafios Metropolitanos’ é produzida e exibida pela TV Jornal - Foto: Reprodução/TV Jornal

A TV Jornal está exibindo a série de reportagens ‘Desafios Metropolitanos’, que mostra os maiores desafios que os futuros prefeitos da Região Metropolitana do Recife terão que enfrentar, quando assumirem o mandato, em 2021.

As matérias serão exibidas no TV Jornal Meio-Dia e você pode acompanhar todos os episódios no nosso site e redes sociais

As reportagens são de Victor Tavares, edição de texto de Talita Marques e edição de vídeo feita por Jéssica do Vale. A edição-executiva da TV Jornal é de Adriana Victor, e Mônica Carvalho é a diretora de conteúdo jornalístico da TV e Rádio Jornal.

>> Desafios Metropolitanos: Os problemas dos próximos prefeitos da Região Metropolitana do Recife

>> Eleições 2020: Confira como a TV Jornal prepara o debate com candidatos a prefeito do Recife

No segundo episódio, você confere que muitas famílias não possuem um lugar digno para viver, na Região Metropolitana do Recife. O crescimento desordenado das cidades é uma das origens desse problema histórico.

"É muito ruim você morar em um lugar desse. Você não ter água, saneamento básico..", relata uma cidadã recifense. De alguém que, segundo a Constituição Federal deveria ter direito a uma moradia digna. Mas a realidade de dona Graça passa longe disso. Moradora do bairro dos Coelhos há 22 anos, ela e a família moram em um "barraco". Sem segurança, sem saneamento básico, sem dignidade. Uma vida onde a escassez é a regra e o direito, a exceção.

Junto aos barracos, como o que Dona Graça mora, as palafitas do Recife formam um cenário comum à população local. Entre águas e pontes o retrato de uma política habitacional falha. Mas esse tipo de moradia é uma das últimas alternativas para quem não tem onde morar.

Outras milhares de famílias

E no outro extremo, no alto dos morros, outras milhares de famílias vivem o medo constante de uma tragédia. O medo de um deslizamento. De dormir em noites de chuva.

Cerca de 60%  do território recifense é coberto por morros. Em Passarinho, na Zona Norte do Recife, a casa de Dona Josefa Maria é o retrato dessa realidade. Parte do imóvel foi interditado pela Defesa Civil. E o sonho de viver em um lugar seguro é algo ainda distante.

Sufoco

As histórias de Dona Graça e de Dona Josefa exemplificam o sufoco que passam quase 150 mil famílias da Região Metropolitana do Recife e, quase metade dessa deficiência habitacional, está concentrada na capital pernambucana.

Construção

A construção de moradia popular pelo poder público é considerada parte da solução para o problema. Mas obras permanecem paradas ano após ano, como as do conjunto habitacional vila brasil um, na Ilha Joana Bezerra.

Perspectiva

Enxergar os espaços urbanos já existentes sob uma nova perspectiva vem sendo discutido como uma das alternativas mais viáveis para reduzir o problema da habitação urbana.

Nota da Defesa Civil de Olinda

Confira, na íntegra, a nota da Defesa Civil de Olinda sobre o caso mostrado na matéria:

Em nota, a Secretaria Executiva de Defesa Civil de Olinda informou que recebeu uma demanda do Ministério Público sobre a situação da moradora Josefa Maria Silva, que mostramos na matéria, e que amanhã estará no local para atender à demanda.

Debate TV Jornal

O debate da TV Jornal está marcado para o dia 10 de novembro e terá cobertura de todos os veículos do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação.

A mediação do debate vai ficar por conta do apresentador do TV Jornal Meio-Dia, Leandro Oliveira. A ordem e o posicionamento dos candidatos foram definidos, por meio de sorteio, em reunião virtual com representantes de cada candidato. O debate será dividido em três blocos e vai priorizar o confronto direto entre os candidatos.

Protocolos

As eleições em 2020 para o primeiro turno serão no dia 15 de novembro. Nos locais onde houver segundo turno, a data é 29 de novembro. 

O tempo da votação foi ampliado em uma hora, neste ano. As seções ficarão abertas das 7h às 17h. Das 7h às 10h será mantido um horário preferencial para que pessoas com mais de 60 anos possam votar. Nas eleições passadas. a votação começava às 8h e terminava às 17h. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.