ELEIçõES 2020

"A gente tem que respeitar a vontade do eleitor", diz Mendonça (DEM) sobre 2º turno

O democrata que concorria, ao lado da deputada estadual Priscila Krause (DEM), à Prefeitura do Recife, obteve 200.051 votos. Ele disse que não irá apoiar nem PT nem PSB

O candidato chegou apenas ao terceiro lugar no pleito - Foto: Bruno Campos/TV Jornal

O candidato Mendonça Filho, do DEM, terceiro colocado no primeiro turno da eleição para prefeito do Recife, falou na manhã desta segunda-feira (16), sobre o resultados das urnas. 

"A gente fez uma campanha muito bonita, propositiva. Apresentamos uma proposta de mudança consistente e segura para a cidade do Recife em vários campos como saúde, educação, combater a indústria da multa, reduzir a carga de impostos da cidade, sobretudo, infelizmente o contexto da da disputa terminou levando aquilo que eu temia e que boa parte da população também temia. Uma disputa entre dois partidos em mãos PT e PSB, que estão no comando da cidade há 20 anos. A gente tem que respeitar a vontade do eleitor. Nós estamos fora da disputa e não apoiamos nem a candidata do PT e, nem tão pouco, o candidato do PSB. Para mim, eles são representam nossa linha de pensamento, nosso compromisso de renovação e mudança com a cidade do Recife", falou.

O democrata concorria, ao lado da deputada estadual Priscila Krause (DEM), à Prefeitura do Recife, obteve 200.551 votos, o equivalente a 25,11% da preferência do eleitorado. 

2º turno

A escolha do novo prefeito(a) do Recife será decidida em segundo turno entre os candidatos João Campos (PSB), que teve 29,17% dos votos válidos, e Marília Arraes (PT), com 27,95% das intenções de escolha da população. O resultado da apuração para a Prefeitura do Recife foi confirmado pela apuração feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2020, o segundo turno está marcado para 29 de novembro, duas semanas após o primeiro turno das eleições. Clique aqui e veja como foi a apuração dos votos das Eleições 2020.

Entrevistados no Bronca 24h

João Campos, PSB, e Marília Arraes, PT, foram entrevistados, nesta segunda-feira (16), ao vivo, no Bronca 24h. Confira o que os dois disseram, no vídeo abaixo. (Campos, a partir de 15'22'', e Arraes, a partir de 18'49''):

 

O que leva eleição para 2º turno?

A corrida eleitoral, entretanto, ainda pode ser estendida nas cidades com mais de 200 mil habitantes, pois nelas há a possibilidade de 2º turno para o cargo de prefeito. Nestes municípios maiores, a Constituição Federal consagra o princípio de que, para assumir o comando do Executivo local, o candidato precisa obter maioria absoluta (50% mais um) dos votos válidos. Votos brancos e nulos não entram na conta. Essa é uma maneira de conferir maior legitimidade popular ao eleito.

Se nenhum candidato alcançar essa maioria absoluta no primeiro turno nas cidades com mais 200 mil habitantes, é adotado o mesmo procedimento das eleições para presidente e governador: a realização, em até 20 dias, de um segundo turno, no qual se enfrentam somente os dois candidatos mais votados no primeiro turno.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.