INVESTIGAçãO

PM da Rádio Patrulha já havia tentado tirar a própria vida três vezes, afirmam amigos e vizinhos

Segundo a polícia, as investigações apontaram o suicídio como a causa da morte do PM

PM da Rádio Patrulha já havia tentado tirar a própria vida três vezes, afirmam amigos e vizinhos

Sem Legenda - Foto: Sem Crédito

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quinta-feira (3), detalhes do inquérito que investigou a morte do soldado Igor Bernardo Gomes da Rádio Patrulha, encontrado morto dentro do próprio carro no dia 2 de novembro no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. 

>>PM da Rádio Patrulha aparenta 'tontura' em vídeo recebido pela TV Jornal

Segundo a polícia, as investigações apontaram o suicídio como a causa da morte. O delegado Francisco Vasconcelos, responsável pelo caso, argumentou que foi uma conclusão técnica, baseada nas diligências e laudos periciais do Instituto de Criminalística e do Instituto de Medicina Legal.

>>Familiares e amigos do PM da Rádio Patrulha protestam no Recife

Tentativa de suicídio

Ainda segundo a polícia, amigos e vizinhos relataram que Igor já havia tentado tirar a própria vida outras três vezes.

 

>>Enterro de policial militar da Rádio Patrulha, encontrado morto no Recife, é marcado por dor e tristeza

Atendimento médico

A polícia informou que na véspera do desaparecimento ele havia procurado atendimento médico.

Justiça

Familiares e amigos do PM da Rádio Patrulha protestaram na manhã desta quarta-feira (2), em frente ao Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Eles cobram justiça e agilidade das autoridades sobre o caso. 

Na ocasião, a mãe do militar e o advogado da família, foram recebidos por volta das 9h pelo secretario Executivo, Eduardo Figueredo.

Imagens

Imagens recebidas pela produção da TV Jornal mostram o policial militar, um dia antes do desaparecimento dele. Igor entra no elevador, aperta o botão do 10º andar e passa menos de um minuto dentro dele.

É possível perceber que o policial está bastante inquieto. Em outro vídeo, o PM aparece saindo do elevador de serviço, quatro minutos depois.

 

Enterro marcado por dor

O enterro do policial militar da Rádio Patrulha aconteceu nessa terça-feira (3) no cemitério São Sebastião, em Vitória de Santo Antão, e foi acompanhado por familiares e colegas de trabalho de Igor Bernardo Santos Gomes, de 24 anos, sob forte emoção. 

O cortejo saiu do IML, com escolta das viaturas da Rádio Patrulha, e companheiros de farda colocaram uma bandeira da polícia no caixão.

 

Relembre o caso

O policial militar da Rádio Patrulha estava desaparecido desde o dia 24 de outubro. De acordo com a namorada de Igor, ele saiu de casa por volta das 11h dizendo que iria encontrar um corretor de imóveis, e teria enviado uma mensagem para a namorada dizendo que a amava. Depois disso, a família não teve mais notícias dele. O corpo foi achado dentro do carro da própria vítima por moradores da região de Boa Viagem, por conta do forte odor vindo do veículo.

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, Igor Bernardo estava com o banco reclinado e, segundo os peritos do Instituto de Criminalística (IC), apresentava uma perfuração de bala na testa. Ainda segundo os peritos, o corpo já devia estar lá há vários dias, pelo avançado estado de decomposição. No veículo, a polícia encontrou pertences de Igor. ao lado do corpo, foi encontrada uma pistola ponto 40, utilizada em serviço, com uma munição deflagrada.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.