Investigação

PM da Rádio Patrulha já havia tentado tirar a própria vida três vezes, afirmam amigos e vizinhos

Segundo a polícia, as investigações apontaram o suicídio como a causa da morte do PM

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 03/12/2020 às 13:00
Sem Crédito
FOTO: Sem Crédito
Leitura:

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quinta-feira (3), detalhes do inquérito que investigou a morte do soldado Igor Bernardo Gomes da Rádio Patrulha, encontrado morto dentro do próprio carro no dia 2 de novembro no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife.

>>PM da Rádio Patrulha aparenta 'tontura' em vídeo recebido pela TV Jornal

Segundo a polícia, as investigações apontaram o suicídio como a causa da morte. O delegado Francisco Vasconcelos, responsável pelo caso, argumentou que foi uma conclusão técnica, baseada nas diligências e laudos periciais do Instituto de Criminalística e do Instituto de Medicina Legal.

>>Familiares e amigos do PM da Rádio Patrulha protestam no Recife

Tentativa de suicídio

Ainda segundo a polícia, amigos e vizinhos relataram que Igor já havia tentado tirar a própria vida outras três vezes.

>>Enterro de policial militar da Rádio Patrulha, encontrado morto no Recife, é marcado por dor e tristeza

Atendimento médico

A polícia informou que na véspera do desaparecimento ele havia procurado atendimento médico.

Justiça

Familiares e amigos do PM da Rádio Patrulha protestaram na manhã desta quarta-feira (2), em frente ao Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Eles cobram justiça e agilidade das autoridades sobre o caso.

Na ocasião, a mãe do militar e o advogado da família, foram recebidos por volta das 9h pelo secretario Executivo, Eduardo Figueredo.

Imagens

Imagens recebidas pela produção da TV Jornal mostram o policial militar, um dia antes do desaparecimento dele. Igor entra no elevador, aperta o botão do 10º andar e passa menos de um minuto dentro dele.

É possível perceber que o policial está bastante inquieto. Em outro vídeo, o PM aparece saindo do elevador de serviço, quatro minutos depois.

Enterro marcado por dor

O enterro do policial militar da Rádio Patrulha aconteceu nessa terça-feira (3) no cemitério São Sebastião, em Vitória de Santo Antão, e foi acompanhado por familiares e colegas de trabalho de Igor Bernardo Santos Gomes, de 24 anos, sob forte emoção.

O cortejo saiu do IML, com escolta das viaturas da Rádio Patrulha, e companheiros de farda colocaram uma bandeira da polícia no caixão.

Relembre o caso

O policial militar da Rádio Patrulha estava desaparecido desde o dia 24 de outubro. De acordo com a namorada de Igor, ele saiu de casa por volta das 11h dizendo que iria encontrar um corretor de imóveis, e teria enviado uma mensagem para a namorada dizendo que a amava. Depois disso, a família não teve mais notícias dele. O corpo foi achado dentro do carro da própria vítima por moradores da região de Boa Viagem, por conta do forte odor vindo do veículo.

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, Igor Bernardo estava com o banco reclinado e, segundo os peritos do Instituto de Criminalística (IC), apresentava uma perfuração de bala na testa. Ainda segundo os peritos, o corpo já devia estar lá há vários dias, pelo avançado estado de decomposição. No veículo, a polícia encontrou pertences de Igor. ao lado do corpo, foi encontrada uma pistola ponto 40, utilizada em serviço, com uma munição deflagrada.

+VÍDEOS