FISCALIZAçãO

1º fim de semana da proibição de som em bares e praias de Pernambuco é tranquilo

A medida foi tomada por causa do aumento dos casos de covid-19 e é válida por 30 dias


1º fim de semana da proibição de som em bares e praias de Pernambuco é tranquilo

A equipe de reportagem da TV Jornal encontrou uma caixa de som que pertencia a uma banhista que, não quis gravar entrevista, e disse que sabia da proibição, mas alegou que a música estava baixa - Foto: Jailton Junior/TV Jornal

Foi tranquilo o primeiro fim de semana da proibição de som em bares e praias de Pernambuco. A medida foi tomada por causa do aumento dos casos de covid-19 e é válida por 30 dias.

>>Proibição de som em bares, restaurantes, boates e praias começa a valer nesta sexta

Na praia de Piedade, em Jaboatão, fiscais da prefeitura circularam pelo calçadão e pela faixa de areia. Um grupo usou um quadriciclo para percorrer a orla. Aos poucos os banhistas começaram a chegar, mas o movimento foi pequeno.

>>Porto de Galinhas terá novas restrições para evitar avanço da covid-19

Recife

Já nas praias do Recife, o movimento foi maior e por lá também houve fiscalização. Mesmo assim muita gente insistia em não usar a máscara.

>>Após proibição pra evitar aglomeração, poucos flagrantes de uso de caixa de som em praias do Grande Recife

Profissionais da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal com o apoio da Polícia Militar atuaram em vários trechos da orla de Boa Viagem, Pina e Brasília Teimosa.

Os fiscais vistoriam o comércio de ambulantes e o cumprimento do decreto por parte deles e dos banhistas. Em um ponto em frente ao Acaiaca, a equipe de reportagem da TV Jornal encontrou uma caixa de som que pertencia a uma banhista que, não quis gravar entrevista, e disse que sabia da proibição, mas alegou que a música estava baixa. 

Olinda

Em Olinda, houve monitoramento em 9 km da orla da cidade em uma ação da prefeitura com o Estado.

Movimento

José Ivan é comerciante fixo da local e disse que desde a sexta passada, quando começou a valer o decreto que proíbe o uso de som em espaço público, que as vendas dele despencaram.

Medida

Além da praia a proibição do som também esta valendo para bares, restaurantes e outros espaços públicos em todo estado de Pernambuco. A medida visa diminuir a realização de shows e festas e vale até por 30 dias.

Fechamento de praias

Na coletiva de imprensa online, o secretário Estadual de Saúde, André Longo, voltou a criticar as cenas de aglomeração registradas nas praias, parques e bares de Pernambuco. Ele também reclamou do desrespeito ao uso da máscara, medidas que são importantes para evitar a propagação do novo coronavírus. 

O secretário ameaçou fechar as praias de Pernambuco, caso aglomerações e desrespeito às medidas de combate à covid-19 continuem.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.