PANDEMIA

Cerca de mil pacientes ocupam UTIs exclusivas para covid-19 em Pernambuco

Número de casos graves de covid-19 em UTIs é considerado muito alto, segundo o Governo do Estado

Cerca de mil pacientes ocupam UTIs exclusivas para covid-19 em Pernambuco

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa - Foto: Bruno Campos/ JC Imagem

O secretário Estadual de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou, durante coletiva de imprensa, nessa quarta-feira (20), que cerca de mil pacientes estão ocupando as UTIs exclusivas para covid-19, nas redes pública e privada do Estado.

Segundo o secretário, o número é considerado muito alto. "Sabemos da alta taxa de mortalidade desses pacientes graves. Atingimos, no fim de semana, a marca, que nos entristece, de 10 mil vidas perdidas para a covid-19. Precisamos reforçar as medidas de cuidado para evitar mais perdas de vidas no nosso Estado", disse Longo. 

 

>> Covid-19: Pernambuco suspende eventos sociais e corporativos por 30 dias

 

Parques

O secretário também demonstrou preocupação com o desrespeito aos protocolos de prevenção à covid-19, dos frequentadores de parques do Estado, e ameaçou o fechamento dos espaços, caso a curva de contágio do novo coronavírus siga em alta, em Pernambuco.

>> Pernambuco ameaça fechar parques e secretário diz: 'não hesitaremos em tomar novas medidas restritivas'

"Nos preocupou o que está sendo observado nos parques das cidades, onde o abandono do uso da máscara tornou-se quase que uma normalidade. Estamos aqui advertindo, assim como em relação às praias, dizendo que, caso não haja uma melhora no comportamento social nesses espaços de convivência, caso as prefeituras não sejam mais rígidas nesses espaços de convivência, o comitê de enfrentamento decidiu por avaliar o fechamento desses parques, na próxima semana", alertou. "Não hesitaremos em tomar novas medidas restritivas, na próxima semana", completou.

Suspensão de eventos 

Durante a coletiva de imprensa online dessa quarta-feira (20), o Governo de Pernambuco também anunciou a suspensão de eventos sociais e corporativos. 

>> Adiados em 2020 por conta pandemia, vários concursos públicos serão realizados este ano

A medida passa a valer, a partir do dia 25 de janeiro, e terá prazo de 30 dias. O secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, falou sobre a determinação.

"Os números [da covid-19] são crescentes e preocupantes. O Governo do Estado entende pela suspensão dos eventos sociais e corporativos, a partir desta segunda-feira, dia 25 de janeiro, pelo prazo de 30 dias. Estão suspensos os eventos sociais e corporativos que podiam ser realizados, até então, com a capacidade de 150 pessoas", detalhou. 

São considerados eventos sociais festas de aniversário, casamentos, batizados, formaturas e similares. No dia 6 de janeiro, o Governo do Estado havia anunciado a proibição de eventos com mais de 150 pessoas. Antes, eram permitidas até 300 pessoas.

Elogio aos banhistas e comerciantes  

Ainda durante a coletiva, Longo elogiou o comportamento de banhistas e comerciantes das praias do Estado, que, segundo ele, fizeram com que o número de aglomerações fosse diminuído nas orlas, durante o último fim de semana.

"Neste final de semana, tivemos uma situação bem mais controlada do que tivemos nos finais de semana passados. É preciso que nós continuemos avançando, cumprindo os protocolos, tanto os comerciantes quanto os banhistas. No próximo fim de semana, estaremos, mais uma vez, com nossa campanha de conscientização para que a gente possa ter o cumprimento dos protocolos, com todo seu rigor, para que a gente mantenha esse ambiente aberto, que é tão importante", disse, destacando a importância do litoral pernambucano para o turismo. "A prioridade sempre será a saúde. É preciso que a gente participe e cumpra os protocolos, com todo seu rigor para que a gente mantenha essas praias abertas, como estão", completou. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.