CHUVA

Moradores perdem tudo, após água da chuva invadir casas em Camaragibe

Em várias cidades, moradores tiveram as casas invadidas pela água da chuva, na Região Metropolitana do Recife

Moradores perdem tudo, após água da chuva invadir casas em Camaragibe

Em várias cidades, moradores tiveram as casas invadidas pela água da chuva, na Região Metropolitana do Recife - Foto: Cortesia

A manhã desta segunda-feira (15) foi de transtornos, depois da chuva que caiu, durante a madrugada, na Região Metropolitana do Recife. Em várias cidades, moradores tiveram as casas invadidas pela água.

>> Chuva: Viatura da Polícia Militar derrapa e atinge moto no Recife Antigo

Camaragibe

Em Camaragibe, o estrago foi grande. Com as ruas alagadas, houve muito engarrafamento. A enxurrada invadiu várias residências, e os moradores perderam tudo.

>> Apac emite alerta de chuvas moderadas a fortes no Sertão de Pernambuco

Em vídeos, é possível ver que quem tentou sair de casa não conseguiu. As imagens mostram que as ruas, de tão alagadas, mais pareciam rios.

A equipe de reportagem da TV Jornal teve dificuldades pra conseguir chegar ao local, com o grande engarrafamento. Um ônibus quebrou, bem no meio da rua e, aos motoristas, só restou ter paciência.

A dona de casa Cristina Carneiro se emocionou ao descrever a cena da enxurrada invadindo o local. Ela mostrou diversos protocolos de atendimento na Prefeitura para cobrar a limpeza dos canais da área. A chuva também invadiu a casa de outra dona de casa, Gilcelia Ferreira. Os pais dela, de 82 e 83 anos, tiveram que se proteger no andar de cima.

Ela exige uma resposta imediata da prefeitura do município.

Estação

O Terminal Integrado de Cosme e Damião ficou alagado e precisou ser fechado, na manhã desta segunda-feira (15). Vídeos mostram uma verdadeira cascata, que se formou. O piso da estação virou quase uma piscina.

Nota da Prefeitura de Camaragibe

A Prefeitura Municipal de Camaragibe, por meio da Secretaria de Defesa Civil, informa que, no município, o índice pluviométrico bateu 89.0 milímetros de chuva em menos de 12 horas. A grande quantidade de chuva em pouco espaço de tempo provocou alagamentos nos pontos mais baixos da cidade. A Defesa Civil reforça também que as barreiras estão secas, sem ser observado grande perigo de deslizamentos até o momento. Apesar disso, as equipes técnicas já estão espalhadas pela cidade realizando o serviço de colocação de lona nos principais pontos de alto risco.

De ocorrência, houve um desabamento de casa, localizada no antigo aterro do lixão, no bairro de Céu Azul, sem vítimas. A moradora da casa foi acolhida e abrigada na casa da vizinha. A Defesa Civil está no local dando suporte e realizando a retirada dos móveis da casa. Não há famílias desabrigadas e nenhuma outra ocorrência. A prefeitura ressalta que as equipes da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos continuam realizando serviços de manutenção em toda cidade, com limpeza de canais, galerias e caixas coletoras. Ao todo, foram limpos aproximadamente dez quilômetros de canais. As equipes de corte e poda de árvores da Defesa Civil também seguem realizando a erradicação de árvores em risco pela cidade. As duas que caíram por conta das chuvas desta segunda-feira (15) já estão sendo retiradas do local.

Em caso de emergência, os munícipes devem acionar a Defesa Civil por meio do telefone 2129-9564. O número tambem funciona como WhatsApp e esta disponivel das 7h as 19h. Caso seja necessário atendimento apos esse horario, está disponível o canal *199.

Zona Norte do Recife

No bairro do Vasco da Gama, Zona Norte do Recife, houve alagamento na madrugada e na manhã desta segunda-feira (15).

Os moradores ainda contabilizavam os prejuízos da chuva de domingo (14), quando a rua alagou, em segundos. Moradores e a equipe de reportagem da TV Jornal foram surpreendidos pela água invadindo as casas.

A empregada doméstica Lucia Maria gritou de desespero, ao ver a casa ser invadida pela água, em questão de segundos. Rapidamente, os cômodos ficaram alagados.

Ventiladores, geladeira, móveis, tudo foi atingido pela água. A empregada doméstica mora na Rua Marialva. Em 40 anos, a água entrou na casa dela pela primeira vez.

As compras do mês, o guarda-roupa e o sofá da casa se perderam. 

Obras

A Rua Marialva fica em cima de um canal. Obras de pavimentação estão sendo realizadas, pela Prefeitura. Um trecho ainda precisa ser concluído. Os moradores acreditam que a obra inacabada é que esteja provocando o alagamento. O lixo fica acumulado e não tem pra onde a água escoar. Resultado, alagamento.

Em um momento, a equipe da reportagem da TV Jornal foi surpreendida pela água. Na ocasião, os profissionais tiveram que correr. A água subiu rapidamente e os ratos começaram a aparecer.

Desespero e medo

Em outro ponto, também no Vasco da Gama, dá para ver que a água invade o quintal de uma casa. Leide Ferraz está grávida de oito meses e entrou em desespero ao ver parte do enxoval de João Guilherme se perder na água suja.

A gestante chegou a ser atingida por dois choques elétricos. Ela perdeu muita coisa da casa e do bebê, e tem medo das próximas chuvas.

Córrego da areia

A água também tomou conta das ruas do Córrego da Areia. Comerciantes e moradores ficaram ilhados. A força e o nível da água impediram que motoristas trafegassem pela Rua Nova Descoberta. Um carro estancou no meio do alagamento e o motorista tentou descer do veículo. O lixo que estava na rua foi arrastado pela água.

Jaboatão dos Guararapes

A chuva também levou transtorno em Jaboatão dos Guararapes. Na Avenida Barão de Lucena, em Jaboatão Centro, os carros ficaram quase cobertos pela água. Um motorista tentou passar pelo alagamento, mas não conseguiu. Ele até tentou fazer uma manobra, mas a força da correnteza não permitiu. A água encobriu também as calçadas e entrou nas casas.

Cabo de Santo Agostinho

No Cabo de Santo Agostinho, alguns bairros ficaram totalmente alagados. Em Cidade Garapu, os moradores ficaram ilhados. No bairro de Pirapama, motoristas de ônibus tiveram dificuldades de circular, por causa do nível da água.

Na Charnequinha, a chuva que caiu durante a madrugada invadiu as casas e deixou as ruas completamente cobertas pela água. No início da manhã desta segunda-feira (15), os moradores não conseguiam nem sair de casa.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.