URINA PRETA

Síndrome de Haff: Comerciantes discordam de recomendação para suspender venda de peixe arabaiana em Jaboatão

A suspeita da morte da veterinária Pryscila Andrade, de 31 anos, por Síndrome de Haff, gera maior fiscalização dos pescados

Síndrome de Haff: Comerciantes discordam de recomendação para suspender venda de peixe arabaiana em Jaboatão

A doença de Haff é uma doença rara que acontece de forma repentina - Foto: Reprodução

Após a recomendação para suspender a venda do peixe da espécie Arabaiana feita pela Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, na tarde da terça-feira (02), à fim de evitar novos casos da Síndrome de Haff, os comerciantes ficaram totalmente surpresos. No Mercado da Mangueira, no bairro de Prazeres, Grande Recife, quem vende o pescado não gostou dessa possibilidade.

>>Morre no Recife mulher com suspeita de Síndrome de Haff, a doença da urina preta

Em entrevista à equipe de reportagem da TV Jornal, uma feirante, revelou que a notícia já está acarretando em prejuízos na venda de outras espécies de peixes. De acordo com a Secretária de Saúde de Jaboatão, a fiscalização será intensificada no município.

 

Decisão

A decisão da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes de suspender a venda do peixe arabaiana foi tomada em conjunto com órgãos como a vigilância sanitária e vale até o fim do período da semana santa. A ideia é prevenir que pessoas consumam peixes que possam estar contaminados com a toxina que pode desenvolver a Síndrome de Haff no corpo humano.

 

>>> Saiba como se prevenir da Síndrome de Haff, a doença da Urina Preta

Morte de veterinária

Morreu, no Recife, a jovem veterinária que estava internada com suspeita de Síndrome de Haff, a enfermidade conhecida como doença da urina preta. Pryscila Andrade tinha 31 anos e estava internada em um hospital particular da capital desde quando passou mal. 

>>> Síndrome de Haff: Pernambuco registrou 15 casos da doença da urina preta, nos últimos cinco anos

O falecimento de Pryscila foi confirmado pela mãe da vítima, Betânia Andrade. "Minha filha não resistiu. Esse peixe matou minha princesa", disse a mãe em entrevista à produtora da TV Jornal Marina Costa. Na segunda-feira (1º), o estado de saúde da jovem era considerado gravíssimo, de acordo com a mãe. 

Entenda o caso

Pryscila e a irmã, Flávia Andrade, passaram mal, após comer peixe do tipo Arabaiana, no último dia 18 de fevereiro. Elas compraram o peixe no Recife, de acordo com a mãe delas. A irmã de Pryscila conseguiu se recuperar e já recebeu alta médica. 

 

Especialista esclarece

Sobre a Síndrome de Haff, a reportagem do Por Dentro com Cardinot também conversou com o infectologista, Filipe Prohaska. O especialista deu detalhes e esclareceu acerca da doença. (veja no vídeo)

 

O que é a Síndrome de Haff?

A doença de Haff é uma doença rara que acontece de forma repentina e que é caracterizada pela ruptura das células musculares, o que leva ao aparecimento de alguns sinais e sintomas como dor e rigidez muscular, dormência, falta de ar e urina preta, semelhante à café. De acordo com os médicos, a toxina se desenvolve em peixes que são transportados e comercializados em temperaturas irregulares. O ideal é que o peixe seja mantido com temperatura entre -2º e 8ºC. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.