LUTO

Mulher morre horas depois de dar à luz em maternidade de Timbaúba


Segundo familiares da vítima, a mulher passou mal e não havia médicos no local para atendê-la

Gustavo Henrique Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 30/04/2021 às 15:30
Pixabay / Reprodução
FOTO: Pixabay / Reprodução
Leitura:

Uma mulher de 23 anos morreu após dar à luz na Maternidade Doutor Tito Ferraz, que fica no Hospital Memorial Doutor João Ferreira Lima, no município de Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco. O fato aconteceu na última quarta-feira (28). Amanda Lorraine Gonçalves de Lima era vendedora, e teve a sua segunda filha. Familiares da vítima estiveram no Instituto de Medicina Legal do Recife (IML) no fim da manhã desta sexta-feira (30), para aguardar a liberação do corpo.

Na ocasião, o marido de Amanda, Joandersson Ricardo, concedeu entrevista ao repórter Mário Oliveira, da TV Jornal. Ele disse que, logo após o parto, a vendedora começou a sentir forte dores. A família procurou ajuda na unidade de saúde, mas não encontrou médicos no local.

"Ao longo da tarde, essas dores foram aumentando. Ela suava frio, a pressão baixou e não tinha nenhum médico para atender ela. Só enfermeiros. De medicação, só deram analgésico e trocaram o soro", contou Joandersson.

Veja a entrevista completa

Por volta das meia noite, Amanda sofreu uma convulsão seguida de uma parada cardíaca. Ela ainda foi levada para uma UPA da cidade, mas já chegou sem vida, o que revoltou o marido da vítima. "Meu sentimento é de revolta. Quero justiça. Estou abalado com o que aconteceu. Era uma pessoa jovem, bem, saudável e cheia de sonhos", lamentou.

Laudo do IML

O advogado dos familiares, Gildersson Correia, disse em entrevista à TV Jornal que espera o laudo do IML para saber o que pode ter ocasionado a morte de Amanda.