CAVALEIRO

Bombeiros encontram corpo de mulher soterrada com a família durante deslizamento de barreira em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife

Deslizamento de barreira no bairro de Cavaleiro soterrou pai, mãe e dois filhos. Bombeiros ainda procuram pai e filha

Bombeiros encontram corpo de mulher soterrada com a família durante deslizamento de barreira em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife

Corpo de Bombeiros faz buscas por família soterrada - Foto: Bruno Campos/JC Imagem

O corpo de mais uma vítima do deslizamento de uma barreira no bairro de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, foi localizado, na manhã desta sexta-feira (14), pelo Corpo de Bombeiros. A vítima foi Sílvia Regina da Silva, de 36 anos.

>> Há mais de 12 horas, Bombeiros buscam família soterrada em deslizamento de barreira em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife

 

O deslizamento

Um deslizamento de barreira deixou quatro pessoas da mesma família soterradas em Cavaleiro, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, na noite dessa quinta-feira (13). Durante toda a madrugada, equipes do Corpo dos Bombeiros fizeram buscas, que seguem, nesta sexta-feira (14).

Os Bombeiros também já encontraram o corpo do filho do casal, Otávio Pessoa Siqueira, de 16 anos, por volta das 20h. Os demais membros da família permaneciam sendo procurados pelo Corpo de Bombeiros, às 22h, com a ajuda de vizinhos e cães farejadores. Estão desaparecidos o pai Oswaldo Pessoa de Siqueira, de 39 anos, e a filha, Isabeli Pessoa de Siqueira, 11 anos.

>> 'Assim que ela botou o rosto na janela, já foi a barreira caindo em cima dela'; mulher fica parcialmente soterrada durante deslizamento de barreira no Recife

>> Confira onde teve mais chuva na Região Metropolitana do Recife, nas últimas 24h

>> Com mais um alerta de chuva em algumas regiões, veja previsão do tempo em Pernambuco nesta sexta-feira (14)

Risco de deslizamento

Segundo o tenente coronel Anderson Barros, do Corpo de Bombeiros, já são mais de 12h de trabalho de buscas pelos corpos, focado nos pontos onde os cães farejadores indicaram que podem haver vitimas. O risco de deslizamentos continua, no local.

"Existe um risco muito grande ainda de deslizamento da barreira. A casa que foi parcialmente destruída tem risco de desabar. É um local muito arriscado ainda para o trabalho, tanto do Corpo de Bombeiros, como de voluntários", afirmou.

Segundo a Defesa Civil, a possibilidade de um novo deslizamento é de 80%, no local.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.