IBURA

Conheça o dia a dia de comunidade onde os aviões passam tão perto das casas, que já até levaram telhado, na Zona Sul do Recife

Imagens, que parecem montagens ou cenas de filme, mostram os aviões bem pertinho dos imóveis


Conheça o dia a dia de comunidade onde os aviões passam tão perto das casas, que já até levaram telhado, na Zona Sul do Recife

A área é muito próxima à pista de pouso do Aeroporto dos Guararapes - Foto: Reprodução/TV Jornal

Moradores do Ibura de Baixo, na Zona Sul do Recife, vivem assustados, com a presença de aviões cada vez mais baixos e próximos das residências. Além do barulho das aeronaves, famílias afirmam que já testemunharam problemas com aviões.

Confira vídeo

Os moradores registraram momentos em que aviões passam bem perto das residências. Essa é a visão que a comunidade tem todos os dias, por lá. O local, por estar muito próximo à pista de pouso do Aeroporto dos Guararapes, acaba fornecendo essa perspectiva bem assustadora.

As imagens, que circularam nas redes sociais, são impressionantes. O avião aparece muito próximo ao telhado das casas, na hora do pouso.

 

 

 

>> Mulher grávida fazia ensaio fotográfico no momento de pouso forçado de avião; veja vídeo

>> Avião cai no mar e chá-revelação termina em tragédia no México; veja vídeo

 

Comunidade

O vídeo teve muita repercussão. Ele foi gravado na Rua Reinaldo Dorneles Câmara, no Loteamento Sítio Santa Francisca. A comunidade fica colada com o muro do aeroporto. As imagens foram feitas por Bruno dos Santos, um morador da comunidade, apaixonado por aviação. "Não me surpreende o avião, mas acho que as pessoas aqui na comunidade sim", afirma.

Por outro lado, tem muita gente que se incomoda com o barulho e a aproximação dos aviões. O fotógrafo Severino Carlos mora na rua, há 26 anos, e contou que a garagem da casa dele já foi destelhada, por causa de um avião. Ele diz também que não tem escolha, o jeito foi se acostumar. 

Aviões passam muito perto das casas, no Ibura
Aviões passam muito perto das casas, no Ibura
Reprodução/ TV Jornal

"É horrível essa zoada, mas a gente não tem condições de morar em um lugar melhor. Teve uma vez, que levou o telhado da minha garagem. Aí, quebrou vidro do carro, voou telha, voou madeira", relata. Ainda segundo o morador, os aviões ficaram mais baixos, depois que o Aeroporto expandiu a pista. 

A empregada doméstica Josiane Fernandes disse também já presenciou um problema com um avião. "Ele bateu ali, naquele ferro. Bateu na asa, aí ele foi decolando", conta. 

No meio da comunidade, é possível ver os postes utilizados pelos pilotos para se guiar, na hora do pouso. Segundo o aposentado Antonio Sebastião, a rua também é rota de decolagens. "Tem dia que ele voa para lá, agora tem dia que eles vêm para o lado de cá, depende do vento", diz o morador.

Aeroporto

De acordo com a empresa responsável pela administração do Aerporto, Aena, estão previstas para 2023 melhorias estruturais e a expansão da pista de pouso. Elas haviam sido programadas anteriormente, mas, por causa da pandemia de covid-19, precisaram ser adiadas.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.