Economia

Frutas e verduras ficam mais caras no Recife, segundo IBGE; quais alimentos tiveram maior aumento de preço?

A pesquisa divulgada pelo instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) só confirmou o que feirantes e clientes já estavam sentindo no bolso.

Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 27/05/2021 às 14:00
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O preço de frutas e verduras aumentou no Recife. A pesquisa divulgada pelo instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) só confirmou o que feirantes e clientes já estavam sentindo no bolso.

Entre os feirantes, o sentimento é de preocupação pela subida no preço de quase todos os alimentos. Comprando mais caro dos produtores rurais, eles terminam precisando repassar o aumento para os clientes. A mão de alface, por exemplo, que já foi comprada por R$ 0,80 a R$ 1, no ano passado, agora chega a R$ 2.

>> Câmara aprova Medida Provisória do novo salário mínimo

Já com um movimento menor de clientes na feira, por um reflexo da pandemia, os comerciantes precisam superar mais esse desafio para continuar trabalhando.

Produtos mais afetados

Tomate, alface e melancia são os alimentos que mais estão pesando no bolso do consumidor, nos meses de abril e maio. Ainda de acordo com a pesquisa, o tomate está no topo da lista, com mais de 14% de aumento.

>> TV Mãos à Obra ensina a identificar se as frutas estão maduras

>> Vida saudável é arma para fortalecer corpo e mente durante pandemia

+VÍDEOS