FUNGO NEGRO

Quais fatores favorecem a infecção pelo fungo preto? A covid-19 está associada à mucormicose? Médico esclarece

Infectologista Demetrius Montenegro concedeu entrevista ao TV Jornal Meio-Dia, para falar sobre a mucormicose, popularmente conhecida como "fungo negro".

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 08/06/2021 às 15:30
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Nesta segunda-feira (7), o infectologista Demetrius Montenegro concedeu entrevista, ao vivo, ao TV Jornal Meio-Dia, para falar sobre a mucormicose, popularmente conhecida como "fungo negro". Na ocasião, o infectologista tirou algumas dúvidas sobreo fungo preto e falou sobre o primeiro caso registrado em Pernambuco, uma mulher de 59 anos que está internada no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), no Recife.

>>>Como a mucormicose contagia as pessoas? O fungo preto fica no ambiente? É transmissível? Médico responde

>>>Fungo Preto: Médico do HUOC esclarece dúvidas e fala sobre situação de paciente em Pernambuco

>>>Como a mucormicose contagia as pessoas? O fungo preto fica no ambiente? É transmissível? Médico responde

Veja na entrevista

Fatores de risco - Diabetes

"O risco maior é a diabetes descompensada e as pessoas que tem uma baixa imunidade. Como o covid diminui a imunidade, e sem contar que as pessoas vem fazendo uso indiscriminadamente de corticóide, por conta do covid, esse é um fator que aumenta as chances da infecção (por mucormicose)", explicou Demetrius.

>>>Fungo preto: A infecção já está no Brasil? Há relação entre a mucormicose e a covid-19? Como é feito o tratamento da infecção? confira respostas

>>>Fungo negro: como se prevenir do contágio? Já existe tratamento para a infecção rara? saiba respostas

Relação com a covid-19

"O que a gente vem observando atualmente, e justamento por isso que está toda essa situação em cima desse caso, é o que vinha sendo observado na Índia, um número grande de mucormicose nos paciente pós covid. E isso nos chamou a atenção", declarou o médico.

Contágio - como ocorre?

"Esse fungo é um fungo de ambiente. Está nas folhas das árvores, no solo, e a pessoa se contamina acidentalmente. Quando a pessoa tem o sistema imunológico perfeito, não vai acontecer absolutamente nada. Já quando a pessoa apresenta uma diabetes descompensada, isso favorece a proliferação desse fungo e o surgimento da mucormicose", finalizou.

+VÍDEOS