COLETIVA

SDS afirma que violência da PM durante protesto no Recife se deu por uma 'sequência de atos'

Ao todo, 16 policiais já foram afastados das funções

SDS afirma que violência da PM durante protesto no Recife se deu por uma 'sequência de atos'

Polícia Militar dispersou manifestantes que protestavam contra Bolsonaro por provocar aglomeração - Foto: Bruno Campos/ JC Imagem

Os desdobramentos sobre o protesto contra o governo Bolsonaro que aconteceu no último dia 29 de maio, na Área Central do Recife, e provocou a perda de visão de dois homens atingidos por balas de borrachas disparadas pela Polícia Militar de Pernambuco, seguem sendo atualizadas. Nessa segunda-feira (7), foi realizada uma coletiva no auditório da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. Participaram da coletiva o novo secretário de Defesa Social, Umberto Freire e o novo comandante da PM, coronel Roberto Santana. Na ocasião, eles apresentaram uma linha do tempo do que teria acontecido na manhã do protesto. De acordo com o secretário de Defesa Social, Umberto Freire, os policiais teriam reagido após alguns manifestantes atravessarem o limite estimado do protesto. 

Policiais afastados

Sobre a conduta dos PMs, o secretário Umberto Freire informou que 16 foram afastados. Sendo 13 praças e 3 oficiais. Umberto disse ainda que eles também estão sendo investigados por não terem prestado socorro aos feridos. Já o novo comandante da Polícia Militar, coronel Roberto Santana, afirmou que os policiais foram treinados para não atirar no rosto.

 

Lutar na justiça

Em casa, o adesivador de carros Daniel Campelo, uma das pessoas gravemente feridas durante o protesto, garantiu que vai lutar na justiça por um ressarcimento do Estado.

O protesto

O protesto contra a gestão do presidente Jair Bolsonaro aconteceu no último dia 29 de maio. Já quando a manifestação se aproximava do Palácio do Campo das Princesas, policias militares começaram a disparar contra os manifestantes. Jonas Correia e Daniel Campelo, que passavam pelo local, mas nem participavam do ato, foram as duas pessoas que se feriram mais gravemente. Os dois perderam a visão após serem atingidos por tiros de balas de borracha.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.