GRANDE RECIFE

Em Paulista, erosão na orla assusta moradores e banhistas

Na orla do Janga, a areia e o barro estão afundando cada vez mais em uma grande faixa próxima ao calçamento

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 28/06/2021 às 12:00 | Atualizado em 13/05/2022 às 17:40
EDILSON ALVES / WELLINGTON LIMA/TV Jornal
FOTO: EDILSON ALVES / WELLINGTON LIMA/TV Jornal
Leitura:

Na cidade de Paulista, no Grande Recife, moradores e banhistas estão assustados com a erosão na orla do município. Na orla do Janga, as marcas de abandono estão por todo canto.

De um lado, há calçadas quebradas e buracos, e do outro, muitos sinais de erosão. Em um dos trechos, o solo já cedeu. A barreira de cimento, que fica próxima ao mar, também apresenta rachaduras.

Na pista de corrida e caminhada, o asfalto está incompleto o que dificulta a passagem dos pedestres. A professora Sandra Rezende usa o espaço para fazer atividade física, mas não se sente confortável no local. Há dificuldade também para quem costuma passar de bicicleta.

Pois, é preciso ter atenção para não causar um acidente com quem está caminhando. A corretora, Nereide Diniz, disse que por pouco não se machucou durante o exercício. Daniel Gomes é mestre de obras e vai para o trabalho pedalando. Ele já sabe que precisa redobrar a atenção durante tido percurso.

Água empoçada

Além da erosão, há outros problemas. Quando chove, a água fica empoçada e atrapalha quem quer subir na calçada. A equipe de reportagem da TV Jornal também registrou na faixa de areia muito lixo espalhado.

Havia sacos, garrafas de plástico, pedaços de madeira, sandália, e até uma grade de ventilador.

+VÍDEOS