Coronavirus

Pernambuco recebeu 43.250 doses das vacinas Astrazeneca e 45.630 da Pfizer nesta quinta-feira (12)


As doses da vacina Astrazeneca serão destinadas a 2º dose de pessoas com comorbidade e deficiência, a Pfizer para novos grupos.

Caterine Costa de Oliveira
Caterine Costa de Oliveira
Publicado em 12/08/2021 às 15:30
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Na madrugada desta quinta-feira (12), desembarcaram, no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, 43.250 doses de vacina contra a covid-19 da Astrazeneca e 45.630 da Pfizer.

Após a chegada, os imunizantes foram levados para a sede do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) para checagem e armazenamento.

As doses de Astrazeneca serão destinadas para aplicação de segunda dose dos grupos com comorbidades e com deficiência.

As doses da Pfizer, serão utilizada exclusivamente para iniciar o esquema vacinal de novos grupos.

"É importante que a população fique atenta ao prazo de completar o esquema vacinal e acompanhe o avanço da Campanha de Vacinação em seu município”, destacou o governador Paulo Câmara.

Pernambuco, que ocupa a 4ª colocação entre os Estados mais eficientes na vacinação da população, até o momento, já recebeu mais de 8 milhões de imunizantes contra o novo coronavírus.

Desde o início da campanha de vacinação, em 18 de janeiro, 8.049.980 doses já foram disponibilizadas aos pernambucanos, sendo 3.781.770 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz, 2.691.960 da Coronavac/Butantan, 1.404.000 da Pfizer/BioNTech e 172.250 da Janssen.

Você já tomou vacina? Saiba algumas informações importantes

Associação ao álcool

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), envolvida nas decisões do Programa Nacional de Imunização (PNI), informou que nenhuma vacina, incluindo todas para prevenir a covid-19, contraindica o consumo de bebidas alcoólicas ou exige precauções.

Não há qualquer interferência na resposta imunológica ou aumento do risco de eventos adversos.

É importante ressaltar, no entanto, que o uso crônico e abusivo de álcool pode enfraquecer o sistema imunológico, aumentar o risco de infecções por vírus e bactérias, além de trazer diversos outros prejuízos à saúde e à vida.

Vacina contra a gripe

A Drª Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, gravou um vídeo esclarecendo as principais dúvidas sobre a vacinação contra gripe.

No vídeo abaixo, ela responde se pode ou não tomar a vacina da gripe estando com sintomas da Influenza.

+VÍDEOS