Protesto

Vizinhos e familiares de criança atingida por muro de metrô do Recife fazem protesto pedindo justiça

Os manifestantes bloquearam a entrada que dá acesso a Estação Central do Recife e pediram por justiça pelo acidente com o muro do metrô, que deixou a menina de 8 anos gravemente ferida

Catêrine Costa
Catêrine Costa
Publicado em 18/10/2021 às 15:35 | Atualizado em 25/04/2022 às 16:17
Foto: Wellington Lima
FOTO: Foto: Wellington Lima
Leitura:

Familiares e amigos da criança de oito anos atingida por uma placa de concreto que caiu do muro do metrô na comunidade do Papelão, no bairro do Coque, área central do Recife, no último sábado (16), protestaram na manhã desta segunda-feira (18) no centro do Recife.

Veja a matéria exibida no TV Jornal Meio-Dia:

Os manifestante atearam fogo em pneus e em outros objetos em frentes a Estação Central do metrô do Recife, no bairro de São José. Eles interditaram a saída dos ônibus e a estação precisou ser fechada. A Avenida Floriano Peixoto também foi bloqueada devido o protesto.

Na manifestação, os participantes cobravam por justiça. Eles pediam uma resposta por parte da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em meio a tragédia que ocorreu com a menina que está internada em estado grave no Hospital da Restauração.

De acordo com moradores da localidade onde ocorreu o acidente, não havia manutenção da estrutura do muro. "Não tem manutenção nenhuma. 21 anos que moro na comunidade e nunca vi nenhuma manutenção", contou um dos manifestantes. A CBTU informou que a situação dos ônibus e do metrô já foi normalizada.

Entenda o caso

Uma menina de 8 anos ficou ferida após a queda de um muro do Metrô na Comunidade do Papelão, no Coque, área central do Recife. O acidente aconteceu durante uma festa de comemoração do Dia das Crianças para a comunidade, promovida por um projeto social.

+VÍDEOS