Moradores reclamam de atendimento em posto de saúde na Iputinga


Os moradores da Iputinga, na Zona Oeste do Recife estão revoltados com a burocracia para conseguir atendimento do posto de saúde do bairro. Segundo eles, é preciso dormir na frente do prédio para conseguir marcar uma consulta e ainda faltam médicos. "A gente madruga aqui para fazer a marcação do exame de sangue. A gente dorme aqui", afirma a dona de casa, Terezinha Maria. Entre as especialidades médicas que estariam em falta estão: ortopedista, pediatra e dentista. Além de reclamar da demora para inaugurar um posto maior, a população ainda reclama da dificuldade para conseguir medicamentos. "Na farmácia, o rapaz só vem quando quer. Quando ele não vem diz que  está esperando a empregada da mãe dele chegar e a gente fica aqui esperando a boa vontade dele", contou a dona de casa, Rinalda Djanira. Resposta Por meio de nota, a Secretaria de Saúde do Recife informou, que a moradora Terezinha Maria não registrou uma nova consulta ortopedista desde o dia 26 de fevereiro de 2018, quando foi atendida. Sobre a burocracia para conseguir uma consulta ou pegar encaminhamento, a secretaria esclareceu que as solicitações devem ser feitas na própria unidade de saúde. Quem precisar de dentista, deve ser encaminhado para a Unidade Básica Tradicional Romero Marques, no mesmo bairro.