Pedreiro constrói cinema para manter vivo sonho de trabalhar com filmes


Algumas paixões são arrebatadoras e inexplicáveis. No cinema, a ficção retrata diversas histórias de amores que encantam e duram para sempre. Crescendo entre essas narrativas, José Aurélio, de 74 anos, não teve dúvida e decidiu: iria viver de cinema.