"Eu julguei ser melhor ficar, já que os casos estão zerados", diz gestante que se negou por medo


Uma mulher grávida identificada por Alyne Dias Luna, de 30 anos, foi conduzida ao Aeroporto de Fernando de Noronha pela Polícia Civil, neste fim de semana, após se negar de deixar a ilha para realização do parto no Recife, devido ao medo de se contaminar pelo novo coronavírus. De acordo com a administração de Noronha, há um protocolo médico de pré-natal que determina que mulheres a partir da 28ª gestação devem ser levadas para a capital pernambucana.

PALAVRA CHAVE