Após incêndio onde moravam, venezuelanos passam a dormir na rua no Recife e pedem ajuda


Depois de um incêndio na casa onde estão abrigados, várias famílias venezuelanas que vivem no bairro dos Coelhos, no Recife, precisam dormir na rua. As roupas espalhadas pelas calçadas, um varal improvisado e nos sacos plásticos um pouco do que conseguiram retirar da casa. A equipe de reportagem da TV Jornal acompanhou, nesta sexta-feira (22), a situação comovente dos venezuelanos. Nota da Prefeitura do Recife na íntegra A Prefeitura do Recife informa que, de acordo com laudo emitido pela Defesa Civil do Recife, o incidente ocorrido nesta quinta-feira (21), com botijão à gás na residência onde estão acolhidos os venezuelanos da tribo Warao não causou danos à estrutura do imóvel. Entretanto, diante da suspensão de energia elétrica, uma equipe de manutenção da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife foi enviada ao local para averiguar a situação e os ajustes foram devidamente realizados. Em seguida, durante a madrugada, a Celpe normalizou o abastecimento de energia elétrica da residência. A Secretaria informa também que garantiu a refeição dos indígenas no horário do jantar da quinta-feira (21), e irá garantir as três refeições desta sexta-feira (22).   Os venezuelanos da tribo Warao são acompanhados pela Prefeitura do Recife desde o início de sua chegada na cidade, em 2019. Com frequência, a Secretaria realiza a entrega de alimento, água mineral e botijão de gás nas três casas onde os cerca de 90 venezuelanos estão abrigados. No início da estadia na cidade, as famílias se concentraram em três imóveis: na Rua da Glória, na Rua da Santa Cruz e na Rua Gouveia de Barros, no bairro da Boa Vista. Atualmente, as famílias que viviam na Rua da Glória e na Rua da Santa Cruz se mudaram para dois imóveis na Rua dos Prazeres, no bairro dos Coelhos, cujo pagamento do aluguel é de responsabilidade da PCR. Diante do contexto da pandemia de covid-19 na cidade, ações de conscientização e cuidados com a higiene passaram a ser realizadas em conjunto com a Secretaria de Saúde do Recife. Com isso, as famílias passaram a receber também insumos de higiene e limpeza, além de máscaras de tecido. Nota da ONG Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2 na na íntegra A Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2, organismo da CNBB, nesta quinta –feira (21) após tomar ciência da explosão de um botijão de gás na Casa do Cacique Santo, situada na rua dos Prazeres, nº 190, no bairro dos Coelhos, prestou assessoria as 51 pessoas que residem no local, e ao Sr. Inácio Torres que foi levado para o Hospital da Restauração pelo SAMU, e encontra-se bem.  Na ocasião os demais órgãos como a Secretária de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude do Estado de PE; Defesa Civil do Recife; Prefeitura do Recife através do SEAS, Serviço de Abordagem Social e a Celpe estiveram no local para as devidas providências.  A CBNE2 tem como Missão Institucional atuar junto as pessoas em situação de vulnerabilidade social, e, desde a chegada das famílias indígenas waraos a cidade de Recife tem acompanhado e prestado assessoria com diversas ações humanitárias para garantir a defesa de direitos humanos. Nestes seis meses realizamos ações de mobilização para doação de alimentos, produtos de higiene e limpeza, como também, remoção das 72 pessoas de um ambiente insalubre para dois imóveis que foram alugados pela Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2, onde parte do pagamento advém do Aluguel Social, benefício pago pela Prefeitura de Recife, também disponibilizamos um número telefônico para auxílio aos migrantes e refugiados, e por fim, ofertamos orientações as famílias sobre distanciamento social e medidas preventivas da Covid-19. Defesa Civil na íntegra A Defesa Civil do Recife informa que realizou uma vistoria no imóvel na tarde de ontem (21) e não encontrou nenhum dano à estrutura que necessitasse uma interdição por parte do órgão. Celpe na íntegra A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informa que, por questões de segurança, realizou a suspensão do fornecimento de energia para unidade consumidora atingida por incêndio na manhã da última quinta-feira (21), na Rua dos Prazeres, bairro de São José. Uma equipe da concessionária está em deslocamento ao local, para verificação das condições técnicas que garantem a segurança no fornecimento de energia. A empresa esclarece que a religação de energia apenas pode ser realizada com garantias técnicas de segurança, como a conformidade do padrão de entrada, de responsabilidade do cliente. A concessionária orienta, ainda, que, após eventos como incêndios ou alagamentos, o cliente contrate eletricista profissional para realização de vistoria em todo o sistema interno e garantia da conformidade, descartando qualquer risco de segurança nas instalações internas. A Celpe se coloca à disposição.

PALAVRA CHAVE