Sonho em ser jogador de futebol e histórias de Miguel interrompidas após cair de prédio no Recife


As recordações do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas 5 anos, estão vivas nas mentes de quem conviveu com a criança. Na escola onde o garoto estudava, desde o maternal, todos sabiam que o sonho dele era ser jogador de futebol. No caderno dele, ficaram gravadas as primeiras letras de uma história que foi interrompida após a queda do 9º andar do condomínio de luxo Píer Maurício de Nassau, conhecido como Torres Gêmeas, no bairro de São José, na área central do Recife.

PALAVRA CHAVE