Operação mira grupo suspeito de tráfico internacional de drogas em Pernambuco


A Polícia Federal desarticulou, através da Operação Estatueta, na manhã desta terça-feira (23), uma quadrilha envolvida com o tráfico internacional de drogas, com atuação em Pernambuco, em São Bernardo do Campo, São Paulo; em Fortaleza, no Ceará; e em Rio Branco, no Acre. Ao todo, dez mandados de prisão e 12 mandados de busca e apreensão Durante a operação, três veículos foram apreendidos, nove contas bancárias foram bloqueadas, seis imóveis foram sequestrados e nove pessoas foram afastadas do sigilo fiscal. Os suspeitos, acusados de integrarem organização criminosa voltada aos crimes de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, tinham atuação nos quatro estados do Brasil. Segundo a polícia, o grupo seria liderado por um alemão, casado com uma brasileira, que mora em Jaboatão dos Guararapes. Os dois se passavam por empresários e viviam em prédio de luxo, conforme a PF. A investigação, que acontece desde 2018, começou quando supostos integrantes da organização criminosa 'Orcrim' planejavam o envio de cocaína pela fronteira entre o Brasil e a Bolívia, com direção à Alemanha. A droga era armazenada dentro de estatuetas semelhantes à de Buda. De acordo ainda com a PF, o grupo criminoso lavava o dinheiro do tráfico de drogas adquirindo imóveis na Região Metropolitana do Recife, onde moram os dois líderes da organização.