Caso Miguel: UFRPE cria instituto voltado aos cuidados da infância à velhice em homenagem ao garoto


O menino Miguel Otávio, de 5 anos, que morreu no dia 2 de junho após cair do 9º andar do edifício Píer Maurício de Nassau, no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife, vai ganhar um instituto em sua homenagem. A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) criou o instituto 'Menino Miguel', que vai desenvolver pesquisar e propostas de políticas públicas voltas para o cuidado com a vida.

PALAVRA CHAVE