ELEIçõES

TRE-PE define as seis urnas eletrônicas para auditoria do 2º turno das eleições 2020

Objeto da auditoria nas urnas eletrônicas é checar de funcionamento e verificação dos sistemas de votos

TRE-PE define as seis urnas eletrônicas para auditoria do 2º turno das eleições 2020

O sorteio das urnas eletrônicas foi realizado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) - Foto: Severino Soares/TV Jornal

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizou, neste sábado (28), no auditória que fica Av. Agamenon Magalhães, as seis urnas (das 3.409) que funcionam como objeto para demonstrar o desempenho correto da apuração dos votos nas eleições (chamada Auditoria da Votação Eletrônica) para a o segundo turno no Recife e em Paulista. As três primeiras são para auditoria de funcionamento em condições normais de uso para o ambiente monitorado. 

O evento foi público e acompanhado por várias instituições, como Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), partidos políticos e imprensa são convidados, além de auditores externos

Como foi o sorteio e funciona a auditoria?

Em uma sala com câmeras de vídeo e microfones, as urnas serão operadas por servidores que vão digitar nelas os votos coletados previamente em urnas de lona. Nas três urnas de lona estão votos depositados por estagiários do TRE-PE. Uma por uma, as urnas de lona foram abertas. O servidor mostra a cédula para a câmera e digita aquele voto na respectiva urna eletrônica.

Ao final do processo, os votos registrados nas urnas eletrônicas devem coincidir com os resultados das urnas de lona. A auditoria vai acontecer no domingo de eleição (29) na Escola Judiciária Eleitoral (EJE), na antiga sede do TRE-PE (Av. Rui Barbosa, 320).

Já as outras três urnas são submetidas a Verificação de Autenticidade e Integridade dos Sistemas Instalados na Urna Eletrônica. Ou seja, isso significa que o juiz eleitoral da seção sorteada abre a urna, retira a mídia e insere uma mídia de verificação. Essas três urnas não saem de seu local de votação. O procedimento é feito na própria seção.

Relatórios do sorteio

Ao final do evento, os auditores emitem relatórios sobre a operação. Esses documentos devem conter o resultado da contagem independentemente do número de votos, realizada manualmente pelo fiscal, além da descrição de qualquer evento inusual ocorrido entre o início da votação e a impressão final do boletim de urna. Os resultados serão disponibilizados no site do TSE pela auditoria externa contratada.

Todos os procedimentos serão filmados por uma empresa contratada, conforme informou o TRE-PE. Depois de finalizada a apuração, é feita a comparação do resultado da votação revelado pelo participante com o resultado registrado no Boletim de Urna.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.