IPUTINGA

Morador relata infestação de escorpiões na Zona Oeste do Recife

Segundo o morador, sua filha quase foi picada pelo animal. Saiba como se prevenir de picadas e acidentes com escorpiões

Morador relata infestação de escorpiões na Zona Oeste do Recife

Essa foi a segunda vez que o morador entrou em contato com a produção da TV Jornal para denunciar a situação - Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Imagens feitas por celular mostram uma garrafa pet com vários escorpiões dentro. O vídeo foi feito pelo telespectador Flávio Silvério, que mora na Rua Orlando Dias, localizada na comunidade do Detran, e denunciou uma infestação do animal na localidade do bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife.

No mês de agosto, o morador já havia entrado em contato com a produção da TV Jornal para denunciar a presença dos escorpiões no local. No entanto, ele relata que nada foi feito pela Prefeitura do Recife. Segundo ele, os animais continuam aparecendo pelas casas da comunidade e um deles quase picou sua esposa e sua filha.

Confira as imagens exibidas pelo Notícias da Manhã desta terça-feira (24).

Assista:

Nota da Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde do Recife informa que não tem registros recentes de chamados para controle de escorpiões na área, mas, ainda esta semana, enviará uma equipe de vigilância ambiental para avaliar a situação e, posteriormente, realizar as intervenções necessárias.

Os moradores podem acionar a vigilância ambiental pelo número 0800 281 1520.

O que fazer em casos de picada de escorpião?

A recomendação é ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo assim uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente.

Acesse a lista de hospitais referência para utilização do soro antiescorpiônico

É importante lembrar que não é em todo caso de acidente que o soro será indicado, e apenas o profissional de saúde poderá fazer essa avaliação. O antiveneno é indicado em casos moderados ou graves. Limpar o local da picada com água e sabão pode ser uma medida auxiliar, desde que não atrase a ida ao serviço de saúde.

Leia mais:

>> Menina de 3 dias de nascida sobrevive a cinco picadas de escorpião

>> Menino de 8 anos é picado por escorpião no Mercado de Cavaleiro

>> Especialista dá dicas para reduzir o número de ataques de escorpião

Onde encontrar o soro?

Os casos leves, que não necessitam da aplicação do antiveneno, representam cerca de 87% do total de acidentes. Desta forma, o soro antiescorpiônico é disponibilizado apenas nos hospitais de referência do Sistema Único de Saúde (SUS). As ampolas são enviadas pela pasta aos estados, que são responsáveis pela distribuição aos municípios e pela definição estratégica das unidades de referência para o atendimento destes casos. Essa logística deve ser feita de acordo com a situação epidemiológica de cada região e os estados possuem também autonomia para remanejar o soro de uma cidade para outra quando necessário. Os soros também não são disponibilizados na rede particular de saúde.

Ações e prevenção de acidentes

No Brasil, a espécie de escorpião que causa mais acidentes, Tityus serrulatus, tem se expandido para um número maior de cidades, onde até então não era encontrada. Esta espécie possui facilidade para se reproduzir e colonizar novos ambientes.

Os acidentes escorpiônicos ocorrem em todo o Brasil. Desde 2009, o Ministério da Saúde realiza capacitações de identificação, manejo e controle de escorpiões nos estados brasileiros, em cooperação com as secretarias estaduais de saúde. O objetivo é que cada estado multiplique as informações recebidas a todas as suas regionais de saúde e municípios.

O Ministério da Saúde registrou, em 2018, 141,4 mil casos de acidentes com escorpiões em todo o país. Em 2017, foram 125 mil registros de acidentes. Esses dados ainda são preliminares e serão revisados, portanto estão sujeitos a alteração. Em 2016, foram 91,7 mil casos. Em relação às mortes, em 2016 foram registrados 115 óbitos em todo o país e, em 2017, 88.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.