CORONAVÍRUS

Cartão alimentação: alunos da rede estadual podem saber se têm direito

A medida é uma das ações para conter os impactos causados pela pandemia da covid-19, já que as aulas estão suspensas, no Estado, desde 18 de março.

Cartão alimentação: alunos da rede estadual podem saber se têm direito

. Para saber quem vai receber o benefício, o governo usou a base de dados do Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal.  - Foto: Foto: Guga Matos/JC Imagem

Alunos da rede estadual já podem consultar lista para saberem se terão direito ao cartão alimentação de R$ 50 do governo estadual. A lista com os nomes dos cerca de 240 mil estudantes está disponível no site da Secretaria de Educação de Pernambuco. 

Alunos em situação de vulnerebilidade social vão ser contemplados. Para saber quem vai receber o benefício, o governo usou a base de dados do Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal. 

A medida é uma das ações para minimizar os impactos causados pela pandemia da covid-19, já que as aulas estão suspensas, no Estado, desde 18 de março.

Passo a passo

Ao acessar a página, basta informar o número do CPF do estudante ou da sua matrícula. Outra opção é colocar o CPF do seu responsável. Em caso de dúvidas, a Central de Teleatendimento da Secretaria de Educação pode ser acionada, por meio do telefone 0800.2860086

O crédito de R$ 50 poderá ser usado assim que o cartão for desbloqueado. As famílias começarão a receber os cartões na próxima segunda-feira (20). Haverá distribuição nas escolas. Portanto, é preciso se dirigir ao colégio onde o aluno está matriculado. 

Somente o responsável pelo estudante, cujo nome conste no cadastro da Secretaria de Educação, poderá receber o cartão. Para evitar aglomerações, o governo montará um esquema especial de distribuição nas unidades de ensino.

As famílias só poderão adquirir produtos alimentícios. O cartão será aceito em mais de 9.300 estabelecimentos do Estado, como supermercados, padarias e mercadinhos. 

Avaliação

Inicialmente, o crédito só será debitado uma vez. Como o cálculo do governo estadual é que o valor seja suficiente para alimentação do aluno por um mês, uma nova recarga deveria ocorrer em meados de maio. Mas isso ainda não está garantido.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.