PANDEMIA

Dois mil pacientes com coronavírus já receberam alta dos hospitais de campanha do Recife

O anúncio foi feito por Geraldo Julio

Dois mil pacientes com coronavírus já receberam alta dos hospitais de campanha do Recife

A rede de leitos municipais para covid-19 também superou a marca de mais de 12 mil atendimentos realizados - Foto: Divulgação/HMV

Cem dias após a abertura do primeiro hospital de campanha construído pela Prefeitura do Recife para atender pacientes com suspeita ou confirmação do novo coronavírus, a rede municipal chega a marca de duas mil altas de pacientes. O prefeito Geraldo Julio anunciou a marca nesta sexta-feira (10), quando a rede de leitos municipais para covid-19 também superou a marca de mais de 12 mil atendimentos realizados.

>>OMS: transmissão do coronavírus pode ocorrer durante procedimento médico

>>Letalidade do novo coronavírus é maior em bairros mais pobres do Recife

“Os hospitais de campanha da Prefeitura chegaram a duas mil altas. Quero agradecer a todos que fizeram essas unidades virarem realidade. Aos pedreiros, pintores, eletricistas, arquitetos, engenheiros e também à equipe da Secretaria de Saúde. Gostaria de fazer um agradecimento especial aos profissionais de saúde e a todos os outros que trabalham no funcionamento desses hospitais”, disse o prefeito Geraldo Julio.

Para Geraldo, notícias como esta fazem valer a pena o esforço que os recifenses estão fazendo para enfrentar a pandemia. “Muito mais importante que o número, essa marca representa famílias que viram uma pessoa ficar doente em casa, precisar de um atendimento hospitalar, ser atendida em um desses hospitais de campanha e agora voltar para casa, salva da covid. Isso mostra que o esforço feito pelos recifenses e pela Prefeitura para enfrentar a pandemia, tem sido muito importante”, pontuou.

Hospitais

Em 40 dias, após a decretação da pandemia de covid-19, Prefeitura do Recife mobilizou uma rede com sete hospitais de campanha que chegaram a ter mil leitos, entre enfermarias e UTIs. Essa rede já realizou 12 mil atendimentos a pacientes com sintomas respiratórios, 4.200 internações e registrou as duas mil altas. Com a queda nos indicadores há mais de 45 dias na cidade, foi iniciada a reorganização da rede de emergência, com a desmobilização de 300 leitos de enfermaria e ampliação das UTIs. Atualmente, são 724 leitos, sendo 342 UTIs e 382 enfermarias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.