AUXíLIO EMERGENCIAL

Ministro da Economia nega nova extensão do auxílio emergencial

O ministro também negou a possibilidade de estender o estado de calamidade pública indefinidamente

Ministro da Economia nega nova extensão do auxílio emergencial

Ministro também negou ter desistido de imposto sobre transações - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Brasil

Reduzido recentemente para R$ 300 (R$ 600 para mães solteiras), o auxílio emergencial não será estendido em 2021, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes.

 

Ele reiterou que o teto de gastos será mantido, após o fim do estado de calamidade, aprovado neste ano por causa da pandemia de covid-19.

“Não há qualquer plano para estender o auxílio, nenhum. Isso não é verdade. Essa não é nossa intenção, não é o que o presidente disse. Não é o que o ministro da Economia quer. De jeito nenhum”, afirmou Guedes em evento virtual promovido por uma corretora de investimentos.

 

>> Auxílio emergencial de R$ 600: veja se recebe 1º, 2º, 3º, 4º ou 5º parcela nesta segunda (19)

>> Auxílio emergencial de R$ 300: veja se recebe 1º ou 2º parcela nesta segunda (19)

 

Orçamento de guerra

Apesar de reafirmar o compromisso com o teto de gastos, o ministro repetiu declarações anteriores segundo as quais o orçamento de guerra poderia ser retomado caso o país seja novamente atingido por uma pandemia em outro ano. Guedes, no entanto, negou que isso signifique estender o estado de calamidade pública indefinidamente.

 

>> Auxílio emergencial: veja quem recebe 9 parcelas e quantas você vai receber

>> Saiba qual é o seu prazo de saque do auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial é prorrogado; confira até quando e novo valor

 

Novo imposto

Em relação à implementação de um imposto sobre transações, semelhante à antiga Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), Guedes negou ter desistido da ideia.

Segundo ele, a criação do tributo, que cobriria uma desoneração parcial da folha de pagamentos, é essencial para a criação de empregos formais.

 

>> Após nova atualização, entenda os calendários de todas as parcelas do auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial: Governo define regras para novas parcelas; veja quem não pode receber

>> Golpe rouba seus dados do FGTS, auxílio emergencial, Internet Banking e caixa eletrônico; saiba como evitar

 

Recuperação

Sobre o desempenho da economia, o ministro repetiu que o Brasil segue uma recuperação em “V” (forte queda seguida de forte alta), depois da paralisação da economia durante boa parte do primeiro semestre provocada pela pandemia de covid-19. Segundo ele, o período pós-pandemia exigirá compromisso com a responsabilidade fiscal.

 

>> Veja respostas para dúvidas sobre as mudanças no auxílio emergencial

>> Mudanças no auxílio emergencial afetam quem começou a receber depois

>> Qual será o valor para quem recebia R$ 1.200, após mudanças no auxílio emergencial?

>> Renovação automática? Quem mantém ou perde o direito? Pode recorrer? Advogado explica novas regras do auxílio emergencial

>> Veja respostas para principais dúvidas sobre novo auxílio emergencial 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.