PAUTA

Retorno do auxílio emergencial é prioridade no Senado e na Câmara dos Deputados

Após eleições e fim do recesso, Senado e Câmara dos Deputados discutem prioridades, entre elas, o auxílio emergencial


Retorno do auxílio emergencial é prioridade no Senado e na Câmara dos Deputados

Entre as pautas prioritárias definidas pelos presidentes, está a retomada do auxílio emergencial. - Foto: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara, Arthur Lira, assinaram, nessa quarta-feira (3), durante coletiva de imprensa, um documento conjunto em que se comprometem com pautas para enfrentar a pandemia da covid-19 e assegurar maior oferta de vacinas, além de medidas que garantam recuperação econômica, emprego e renda aos brasileiros. 

 

>> Auxílio emergencial de R$ 300: Justiça manda governo federal prorrogar benefício em estado brasileiro

>> Prorrogação do Auxílio emergencial: veja o que está sendo dito após retorno e mudanças no Congresso Nacional

Auxílio emergencial

Antes de apresentarem o documento, Pacheco e Lira se reuniram no Senado. Entre as pautas prioritárias definidas pelos presidentes, está a retomada do auxílio emergencial.

Segundo eles, a ideia é “avaliar alternativas de oferecer segurança financeira, por meio de auxílio emergencial, para aqueles brasileiros que estejam enfrentando a miséria, em razão da falta de oportunidade causada pela paralisia econômica provocada pela pandemia”. 

 

>> Covid-19: Amazonas já transferiu 424 pacientes para outros estados do Brasil

>> Estado brasileiro cria auxílio emergencial para famílias em extrema pobreza

>> Ministério Público vai investigar mortes por falta de oxigênio no Amazonas

 

Outras prioridades

Os dois presidentes também apontaram alinhamento em torno de outras matérias, como a reforma tributária, que tramita por meio de propostas na Câmara (PEC 45/2019) e no Senado (PEC 110/2019). Eles devem se reunir com os relatores das matérias para agilizar a apresentação do relatório final. 

Na Câmara, Lira também pretende dar destaque para a reforma administrativa, enquanto no Senado Pacheco prometeu celeridade para a PEC Emergencial (186/2019) e para a PEC dos Fundos Infraconstitucionais (PEC 187/2019).

Outra prioridade para o biênio para ambos é retomar as discussões sobre o pacto federativo. Segundo Pacheco, outras propostas de consenso serão definidas na próxima terça-feira (9).

 

>> Presidentes da Câmara e do Senado defendem novo auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial endivida o Brasil, mas tem que ser prorrogado, diz Fernando Henrique Cardoso

>> Presidente do Congresso e líder do governo na Câmara falam sobre possível volta do auxílio emergencial e alternativas

>> Petição pede extensão do auxílio emergencial até o fim da pandemia; veja como assinar

 

Vacinação

Com relação à vacinação, Pacheco e Lira assumiram o compromisso de “assegurar, de forma prioritária, que todos os recursos estejam disponíveis” e que “não faltem meios para que toda a população esteja vacinada o mais rápido possível”.

Segundo o presidente da Câmara, o compromisso assumido pelos presidentes das duas Casas demonstra que o foco deve estar na união de forças contra a pandemia.

 

>> Prorrogação do auxílio emergencial: Veja o que dizem os novos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados

>> Congresso volta com eleição e prorrogação do auxílio emergencial em pauta

>> 'Auxílio emergencial consecutivo': Projeto quer prorrogação com até 6 parcelas; veja quem pode ter direito

>> "Auxílio emergencial deve ajudar economia até meados de fevereiro", diz Guedes

>> Após auxílio emergencial, Bolsa Família pode atender mais pessoas

 

Diálogo com a presidência

Logo após a apresentação do documento, os presidentes seguiram para encontro com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Segundo Pacheco, trata-se de um “gesto importante de pacificação das instituições”, que também envolverá uma futura visita ao Supremo Tribunal Federal.

Na chegada ao Palácio do Planalto, Pacheco frisou que vai buscar sempre o diálogo para superar a pandemia da covid-19 e recuperar a economia. Durante o encontro, Bolsonaro apresentou uma lista de pautas consideradas prioritárias pelo Executivo. 

 

>> Auxílio emergencial: Governo fala sobre possibilidade de mais pagamentos

>> Projeto prevê auxílio permanente de R$ 1.200 para mães chefes de família

>> Prorrogação do auxílio emergencial: Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala sobre possibilidade

>> Projeto pede prorrogação do auxílio emergencial, com valor de R$ 600

>> Projetos criam novo programa de renda e querem prorrogar auxílio emergencial

>> Projeto pode possibilitar prorrogação do auxílio emergencial

>> Auxílio emergencial: líder do Governo passa responsabilidade para prefeitos

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.