PANDEMIA DO NOVO CORONAVíRUS

Fabricante da Ivermectina afirma que medicamento não tem nenhuma evidência de eficácia contra covid-19

Mesmo com médicos fazendo o alerta há meses, presidente da República, Jair Bolsonaro, que não é médico, defende uso da Ivermectina em tratamento precoce contra doença


Fabricante da Ivermectina afirma que medicamento não tem nenhuma evidência de eficácia contra covid-19

Ivermectina é remédio utilizado no combate a parasitas como piolhos - Foto: Kliim/istock

Em comunicado divulgado na quinta-feira (4), a Merck, empresa produtora da ivermectina, disse que o medicamento não tem “nenhuma evidência significativa” na proteção ou cura contra o novo coronavírus. A fórmula é usada em animais e seres humanos, mas contra sarna e piolho.

De acordo com a Merck, os cientistas da empresa continuam avaliando “cuidadosamente as descobertas de todos os estudos disponíveis e emergentes de ivermectina para o tratamento de covid-19 para evidências de eficácia e segurança”. A companhia afirmou que, até o momento, não foi confirmada “nenhuma base científica para um efeito terapêutico potencial contra covid-19 de estudos pré-clínicos” e que não há “nenhuma evidência significativa para atividade clínica ou eficácia clínica em pacientes” com covid-19. 

“Demonstramos nosso compromisso com a saúde dos pacientes e da população, aumentando o acesso aos cuidados de saúde por meio de políticas, programas e parcerias de longo alcance. Hoje, a Merck continua na vanguarda da pesquisa para prevenir e tratar doenças que ameaçam pessoas e animais — incluindo câncer, doenças infecciosas como HIV e Ebola e doenças animais emergentes — já que aspiramos ser a principal empresa biofarmacêutica de pesquisa intensiva no mundo", afirmou a Merck.

Orientação equivocada

Mesmo sem ser cientista ou pesquisador da área da saúde, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sempre incentivou o uso da Ivermectina, assim como a aplicação da hidroxicloroquina no tratamento precoce para a covid-19. Médicos de várias partes do mundo já comprovaram que nem a ivermectina nem a hidroxicloroquina são eficazes no tratamento da doença.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.