Economia

Protesto contra valor do combustível trava trânsito na manhã desta quarta-feira, no Porto de Suape

No protesto, trabalhadores do setor de Turismo pedem que população deixe combustível nos postos para carros da polícia, Samu e Corpo de Bombeiros

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 03/03/2021 às 7:24
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

Um grupo de trabalhadores do setor de turismo interditou um trecho que dá acesso ao Porto de Suape, no Cabo de Santo Agostinho, no início da manhã desta quarta-feira (3). Os manifestantes reclamam do preço do combustível. Segundo texto enviado pelos organizadores do protesto, a população não deve abastecer os veículos particulares para não faltar combustível nos postos para carros da polícia, Samu e Corpo de Bombeiros.

Às 8h45, o trânsito no local já estava liberado. No início da manhã, os manifestantes colocaram fogo na pista. Vídeo enviado pela organização para a reportagem da TV Jornal mostra que ônibus e caminhões não conseguiam passar pela barreira.

“Estamos aderindo à greve para preço de combustível. O governador do Estado de Pernambuco não quer deixar a gente trabalhar por conta do preço do combustível. Está demais”, disse um dos participantes em um vídeo. A Polícia Militar já esteve no local.

Reclamação

“Faça a sua parte , só assim poderemos mudar o contexto dos combustíveis no Brasil , estamos pagando a preço de dólar e a Petrobrás quer equiparar o valor e estamos pagando essas contas ,tudo fica mais caro , alimentos , gás de cozinha etc (SIC)”, disse trecho da nota enviada à imprensa.

Preço dos combustíveis

*Com informações da Agência Brasil.

Na terça-feira (2), o preço dos combustíveis teve novo reajuste nas refinarias da Petrobras. O litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%) e passou a custar R$ 2,60 para a venda às distribuidoras. O aumento do óleo diesel foi de 5% (ou R$ 0,13 por litro). O preço para as distribuidoras passou a ser de R$ 2,71. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficou 5,2% mais caro. O preço do GLP para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro).

Outras pautas

Na manifestação desta quarta-feira (3), os trabalhadores também se dizem contra o fechamento das praias. Anunciado nesta semana, o decreto que fecha as praias aos finais de semana tenta diminuir a transmissão do novo coronavírus.

*Correção: Inicialmente, esta reportagem informou que o protesto realizado nesta quarta-feira (3) no Porto de Suape era realizado por caminhoneiros. Na verdade, a manifestação é de trabalhadores do setor de turismo.

Mais Lidas