PANDEMIA

Covid-19: Pernambuco autoriza vacinação para pessoas a partir de 50 anos

De acordo com o Governo de Pernambuco, os municípios definem as estratégias para vacinar a população


Covid-19: Pernambuco autoriza vacinação para pessoas a partir de 50 anos

Wellington Martins se sente vitorioso por se vacinar contra covid-19 - Foto: Bruno Campos/JC Imagem

O Governo de Pernambuco autorizou a ampliação da vacinação contra a covid-19 de todas as pessoas com 50 anos ou mais no Estado, independente de comorbidade ou categoria profissional, a partir desta segunda-feira (31). Com a nova deliberação, as cidades estão autorizadas a avançar de forma progressiva, de acordo com a realidade de cada município, a imunização do público de 50 a 59 anos.

A Prefeitura do Recife anunciou que vai começar a vacinar contra a covid-19 toda a população em geral com 55 anos. O agendamento começa através do Conecta Recife, para que os grupos possam tomar a vacina contra a covid-19. Confira abaixo todos os pontos de vacinação no Recife.

> Quem já pode se vacinar contra a covid-19 em Pernambuco? Confira a lista completa

Valem lembrar que os trabalhadores da educação básica, do nível técnico e nível superior, os rodoviários, metroviários, aeroviários e portuários, além das pessoas acima de 55 anos também podem ser vacinadas.

''Estamos deflagrando uma série de medidas para conter o avanço da pandemia em Pernambuco, como a ampliação do número de leitos, a distribuição de concentradores de oxigênio, a montagem da Central Emergencial de Oxigênio e as inúmeras restrições no Plano de Convivência, e as estratégias de vacinação também são essenciais. Continuaremos monitorando os indicadores e certamente faremos uma nova avaliação nos próximos dias para analisar o resultado da ampliação da vacina por faixa etária”, explicou o secretário de Saúde, André Longo.

Fiocruz retoma produção

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz) retomou nesta terça-feira (25) a produção da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19, que estava interrompida desde a última quinta-feira (20). A linha de produção pôde ser reativada porque um novo carregamento do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) chegou da China no último sábado (22).

> Quais vacinas são eficazes contra cepa indiana do novo coronavírus que chegou ao Brasil?

A Fiocruz recebeu no fim de semana insumo suficiente para produzir 12 milhões de doses, o que assegura a produção de vacinas até a terceira semana de junho e entregas ininterruptas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até 3 de julho. As doses que começarão a ser produzidas devem ser entregues para o Sistema Único de Saúde (SUS) somente entre 14 e 19 de junho.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.