LUTO

Vídeo mostra momento em que aluno de 17 anos morre durante 'brincadeira de luta' em escola de Jaboatão dos Guararapes

'Brincadeira de brigar' dentro de escola terminou com a morte de jovem de 17 anos, em Jaboatão dos Guararapes


Vídeo mostra momento em que aluno de 17 anos morre durante 'brincadeira de luta' em escola de Jaboatão dos Guararapes

Vídeo foi exibido no programa Por Aqui, da TV Jornal, nesta quarta-feira (23). - Foto: Reprodução/TV Jornal

Um vídeo mostra o exato momento em que um estudante de 17 anos morreu durante uma "brincadeira de luta" em uma escola da Rede Estadual de Referência do Ensino Médio, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. O caso aconteceu por volta das 9h20 dessa terça-feira (22). As imagens foram exibidas no programa Por Aqui, da TV Jornal, nesta quarta-feira (23).

>>>Casal é encontrado morto dentro de banheiro de apartamento em bairro nobre do Rio de Janeiro

>>>Adolescente de 17 anos morre durante 'brincadeira de brigar' dentro de escola estadual, em Jaboatão dos Guararapes

Em certo momento da confusão, é possível ver, nas imagens, que o adolescente se desequilibra e cai. Logo após isso, o outro jovem, de 15 anos, dispara um chute contra o adolescente, que desaba e bate a cabeça contra o chão. 

* Alerta de imagens fortes *

O garoto tinha histórico de cardiopatia. Com 17 dias de nascido, chegou a fazer uma cirurgia no coração, mas, segundo a família, ele apresentava boa saúde. "Pelo o que a gente viu das filmagens, até pelo relato do diretor da escola. O adolescente veio e deu um soco no meu sobrinho e daí ele já caiu no chão. Ele caiu acordado pelo impacto do soco e depois disso o adolescente veio ainda e deu uma joelha no tórax dele. E dessa joelhada, as filmagens comprovam que ele caiu já desacordado", disse a tia da vítima, que não quis se identificar, à reportagem da TV Jornal.

Na ocasião, os próprios funcionários da escola socorreram o adolescente, que já foi desacordado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ele deu entrada na unidade hospitalar já sem pulso e sem respirar. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionado por médicos da UPA do Curado, para onde o adolescente foi socorrido. Os profissionais de saúde ainda tentaram reanimar o estudante três vezes, mas ele não resistiu.

Brincadeira era comum

De acordo com a família, a escola teria dito que esse tipo de brincadeira era comum entre os alunos, o que gerou revolta nos parentes do adolescente. "Foi passado para gente que já haviam falado que não eram para eles brincarem assim, mas se já viam o histórico que isso acontecia, porque deixaram?", ressalta a tia do adolescente, que não quis se identificar.

Laudo médico

Inicialmente, o laudo médico registrava um caso de morte súbita, mas após a chegada das informações sobre as circunstâncias da morte, a polícia foi acionada. Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco informou que registrou o caso como Ato Infracional por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ainda segundo a nota, as investigações seguem até a completa elucidação.

Bullying 

No Instituto de Medicina Legal (IML), o pai do adolescente, estava revoltado. Ele viu as imagens das câmeras de segurança da escola, que mostram o filho sendo agredido. Para ele, aquilo não era uma brincadeira. Ainda segundo o pai, o garoto não era de briga e reclamava de bullying na escola. "Ele reclamava muito e que era muito magro. Ele dizia que queria pegar corpo, que queria malhar", falou.

Nota da Secretaria de Educação do Estado

A Secretaria de Educação do Estado informou que prestou socorro imediatamente e que adotou todos os procedimentos necessários para salvar a vida do estudante. Em relação à denúncia de aglomeração, informou que a escola está mantendo os estudantes no esquema de rodízio e que vem seguindo todos os protocolos da covid-19. A Secretaria de Educação disse ainda que imagens das câmeras foram entregues à polícia e que todo apoio está sendo dado as famílias dos dois jovens.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.