Recife

Policial militar atropela e mata colega de farda no Recife; outras quatro pessoas ficam feridas; testemunhas dizem que PM estava bêbado


O atropelamento aconteceu na zona oeste do Recife e testemunhas disseram que o policial militar tentou fugir

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 13/11/2021 às 14:16
Day Santos/JC Imagem
FOTO: Day Santos/JC Imagem
Leitura:

Na noite dessa sexta-feira, no bairo de Iputinga, Zona Oeste de Recife, um policial militar foi preso depois de atropelar cinco pessoas.

Uma das vítimas era um sargento reformado da PM, de 56 anos de idade, que deu entrada no Hospital da Restauração, no Recife, mas não resistiu aos ferimentos.

Testemunhas afirmam que o motorista apresentava claros sinais de embriaguez. O acidente aconteceu por volta das 22h30, na Rua Bom Pastor.

As vítimas contaram a polícia que estavam em frente a uma lanchonete quando foram surpreendidas pelo veículo. Ele invadiu a calçada, imprensou duas pessoas contra a parede e bateu em outras três.

Ainda segundo as testemunhas, o motorista tentou fugir após o atropelamento, mas pessoas o agrediram e apedrejaram o veículo, que está estacionado na Central de Plantões da Capital (Ceplanc).

“A gente estava lá na frente conversando quando de repente o carro saiu da rua em alta velocidade, fez uma curva no meio da pista e atingiu minha prima, que estava de costas", disse uma vítima, que não quis se identificar.

"Ela voou sobre minha tia, que estava no batente, e o carro imprensou eu e meu tio contra a parede".

"Eu consegui livrar maior parte do meu corpo, só ficaram uma perna e minha mão presas, mas meu tio ficou totalmente espremido, batendo no capô e pedindo para que ele se afastasse e desse ré”.

As vítimas foram levadas até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxangá. Depois, foram até a Central de Plantões prestar boletim de ocorrência, onde estão sendo ouvidas.

O que diz a PM?

Segundo a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), o motorista foi socorrido para um hospital particular, onde permanece internado e custodiado pela equipe da referida guarnição.

Por nota, a Polícia Militar de Pernambuco confirmou que o motorista fazia parte da corporação, e que, por isso, "vai instaurar procedimento interno para apurar as circunstâncias em que se deu o fato".

Mais Lidas