Guerra na Ucrânia

GUERRA NA UCRÂNIA: 3º dia de conflito inicia com mortes e pânico; veja últimas notícias


Encurralados na zona de guerra, muitos civis pegaram em armas a pedido do governo

Gabriel dos Santos Julianna Valença
Gabriel dos Santos
Julianna Valença
Publicado em 26/02/2022 às 10:05
AFP
Destroços da guerra da Rússia Contra a Ucrânia - FOTO: AFP
Leitura:

Este sábado (26) marca o terceiro dia da Guerra entre a Ucrânia e a Rússia. De acordo com o governo ucraniano, até o momento cerca de 198 ucranianos já foram mortos, sendo eles civis e militares. Três das vítimas fatais são crianças. 

Parte dos óbitos aconteceram devido a explosão de mísseis pelo exército russo. Encurralados na zona de guerra, muitos civis pegaram em armas a pedido do governo. Cerca de 18 mil fuzis foram distribuídos entre a população despreparada. 

Por volta das 9h pelo horário de Brasília, 14h no horário ucraniano, a prefeitura da capital Kiev informou que ampliou o toque de recolher na cidade. A partir de agora, os moradores não devem sair às ruas entre 17h e 8h. 

.

A situação segue tensa porque as tropas russas se aproximam da capital. A intensão do presidente russo, Vladimir Putin, é tomar a administração política do país. 

Os Estados Unidos denunciam que Vladimir Putin tem a intenção de recriar a antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), bloco que esteve vigente até o final da Guerra Fria, em 1991. A Ucrânia integrava a URSS. 

Putin também não admite a entrada da Ucrânia na OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), uma aliança militar que conta com 30 países ocidentais. O presidente russo se sente ameaçado e acredita que, com a entrada da Ucrânia na OTAN, a região da Crimeia, que foi tomada por Moscou em 2014, possa ser reconquistada. 

>>> OTAN: Entenda o que é, qual a função e quais países integram a aliança militar, clicando aqui.

Por outro lado, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirma que não vai recuar. Na sexta-feira (25), apesar de divulgar ter conhecimento que é o alvo número 1 das tropas russas, Zelensky gravou um vídeo para provar que não havia fugido e que está em Kiev. Ele conclama a população a resistir. Homens com idades entre 18 e 60 anos foram proibidos de deixar a Ucrânia. Na TV ucraniana, inclusive, há tutoriais ensinando a produção de bombas caseiras com garrafas e gasolina. 

Fuga

Enquanto os militares e voluntários pegam em armas e resistem, milhares de pessoas tentam fugir para outros países como Polônia e Romênia. A Organização das Nações Unidas (ONU) acredita que até 5 milhões de pessoas devem se refugiar em outros países europeus. 

DANIEL LEAL / AFP
Voluntários armados em uma das ruas de Kiev - FOTO:DANIEL LEAL / AFP

Mais Lidas