HOMICÍDIO

"Não deu para socorrer, porque foi para matar mesmo", disse colega de digital influencer assassinada a tiros no Recife


Testemunha do assassinato da influencer digital morta a tiros no Recife relata como aconteceu o crime

Fernanda Cysneiros
Fernanda Cysneiros
Publicado em 21/03/2022 às 12:59
Notícia
Reprodução/Instagram
A digital influencer foi morta com três tiros em frente a casa de show no Recife - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Com informações do Jornal do Commercio e da repórter Cinthia Ferreira, da TV Jornal.

digital influencer Bruna do Nascimento Marques Maciel, de 21 anos, foi assassinada com vários tiros em frente a uma casa de shows no início da manhã desta segunda-feira (21), no bairro do Ipsep, Zona Sul do Recife.

>>>Veja no fim da matéria o depoimento da colega que presenciou o crime.

Segundo informações da Polícia Civil, o crime aconteceu por volta das 5h.

A jovem foi surpreendida pelo assassino ao sair da casa de shows para chamar um carro de aplicativo.

Bruna foi atingida com vários tiros na altura do pescoço e morreu no local.

>>> Confira as imagens do crime por câmeras de segurança no fim da matéria.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito estava aguardando a vítima em frente ao estabelecimento por cerca de 1 hora.

Após cometer o crime, ele deixou o local andando.

Imagens em redes sociais

O delegado José Luzia revelou que a influenciadora havia publicado imagens de sua localização nas redes sociais horas antes de ser assassinada, o que pode ter ajudado o assassino a encontrar Bruna.

"O algoz tinha conhecimento que ela estava nesse local em virtude dela ter postado um story em uma rede social cerca de 2 horas antes do homicídio", relatou o delegado.

No perfil da vítima, é possível ver várias postagens dela se divertindo no bar. Confira:

Reprodução/Instagram
Digital influencer foi morta a tiros em frente a casa de shows no Recife. - Reprodução/Instagram

"Não deu para socorrer, porque foi para matar mesmo"

Uma conhecida, que preferiu não se identificar, presenciou o ocorrido e deu detalhes sobre o crime: "Foi tudo muito rápido, quem estava perto dela saiu correndo".

"Não deu para socorrer, porque foi para matar mesmo", disse.

Confira a cobertura na íntegra:

Imagens de câmeras de segurança

Circuitos de câmera de segurança registraram o momento do crime. Veja:

Investigação

"A vítima foi encontrada em via pública com três lesões causadas por projétil de arma de fogo na região do pescoço. Como a gente não encontrou estojos, acreditamos que foi revólver", explicou o perito Diego Mendonça, do Instituto de Criminalística.

A motivação do crime não foi revelada, nem a identidade do assassino.

De acordo com a Polícia, "as investigações foram iniciadas e seguem até a elucidação do crime".

 

 

Comentários

Mais Lidas