TRAGéDIA

Vigilante autuado por homicídio culposo em morte de mulher concede entrevista

“É muito doloroso perder alguém que você ama na sua frente'', disse ao relembrar do caso

Vigilante autuado por homicídio culposo em morte de mulher concede entrevista

O vigilante conta emocionado que tentou impedir a esposa de atirar, mas foi tarde demais - Foto: Reprodução/TV Jornal

Após audiência de custódia, nesta quarta-feira(21), foi concedida liberdade provisória ao vigilante Ivanildo de Santana, que havia sido autuado em flagrante, por homicídio culposo - quando não há intenção de matar - e também posse ilegal de arma de fogo. Ele prestou depoimento por conta da morte da dona de casa Karina Gomes de Santana, de 37 anos, que morreu na última terça-feira (20), vitima de um tiro acidental no rosto.

Ele contou que estava em casa com a esposa, no bairro da Linha do Tiro, Zona Norte do Recife, quando a mulher foi baleada no rosto acidentalmente. Karina Gomes de Santana, de 37 anos, chegou a ser socorrida pelo irmão e também pelo companheiro, mas não resistiu aos ferimentos. “É muito doloroso perder alguém que você ama na sua frente, como conseguirei viver, voltar pra casa aonde aconteceu a tragédia?”, disse. 

Momento da tragédia

Segundo ele, a esposa tinha ingerido bebida alcoólica quando pegou o revólver. O vigiante ainda diz que teria tentado tomar a arma da mulher, mas foi surpreendido pelo disparo. Na saída do Fórum da Joana Bezerra, na Zona Sul do Recife, se mostrou bastante abalado com a situação e desabafou. 

Desabafo

O advogado Sérgio Gonçalves conta que orientou ao cliente a contar toda a verdade na audiência e que, diante isso, ele foi liberado para responder em liberdade. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.