JULGAMENTO

Suspeito de matar operadora de telemarketing em 2016 é julgado

O caso aconteceu em 2016 por conta do fim de relacionamento do casal

Suspeito de matar operadora de telemarketing em 2016  é julgado

Amigos e familiares fizeram questão de acompanhar o julgamento - Foto: Reprodução/TV Jornal

Começou, na manhã desta quinta-feira (23), no Recife, após mais de 3 anos, o júri popular do assassinato da operadora de telemarketing Maria da Conceição da Silva, 37 anos, ocorrido em setembro de 2016 no bairro da Linha do Tiro, na Zona Norte da cidade. O acusado do feminicídio é o motorista Lenildo Félix, 51 anos, ex-companheiro de Maria da Conceição.

O julgamento foi realizado no Fórum Tomás de Aquino, no Recife, amigos e familiares fizeram questão de acompanhar o julgamento. Com camisas brancas e a foto da vítima, eles falaram da saudade, a família diz que ela já tinha sido ameaçada e temia pela segurança das filhas.

Feminicídio

O crime aconteceu na casa onde o casal morava, na Linha do Tiro. Sem aceitar o fim do relacionamento, Lenildo matou a Maria da Conceição com três tiros de revólver - um deles a atingiu na cabeça. Após o feminicídio, segundo parentes da vítima, Lenildo se feriu e se fingiu de morto, mas, ao ser socorrido, os policiais militares perceberam a farsa e o prenderam depois do atendimento médico.

De acordo com o depoimento de Jaqueline Bezerra, irmã da vítima,  Lenildo costumava agredir fisicamente Maria da Conceição e a dopava para estuprá-la. Ela contou que, no dia do crime, a filha mais nova do casal estava em casa quando Lenildo chegou e a mandou descer - a menina foi para a casa da avó, que ficava no andar térreo. Em seguida, ouviram-se tiros, e a menina, que na época tinha cinco anos, foi a primeira a ver a cena do crime. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.