COVID-19

Coronavírus: Procon fiscaliza preço abusivo da cloroquina no Cabo

Alguns municípios não proíbiram o uso do medicamento para casos do novo coronavírus

Coronavírus: Procon fiscaliza preço abusivo da cloroquina no Cabo

O uso da cloroquina foi liberado para combater o novo coronavírus pelo Ministério da Saúde - Foto: Reprodução/Agência Brasil

O Procon do Cabo de Santo Agostinho fiscaliza farmácias da cidade da Região Metropolitana do Recife, após a população denunciar que medicamentos como cloroquina e azitromicina estão sendo revendidos a preços abusivos. Os remédios foram recomendados para o tratamento do novo coronavírus pelo Ministério de Saúde. A fiscalização segue até a quinta-feira (28). O advogado do Procon, Marcelo Soares, falou sobre a ação.

>>>Coronavírus: Juiz faz inspeção em UPA no Recife e revela descaso com a saúde pública<<<

>>>Médicos entregam documento ao Ministério da Saúde para que tratamento do coronavírus seja feito em casa e nos primeiros sintomas<<<

Divergências sobre uso da cloroquina

Em Pernambuco, os municípios estão tendo medidas diferente sobre a utilização da cloroquina para pacientes de casos leves ou graves do coronavírus. No Recife, o secretário de saúde afirmou que a prefeitura vai seguir a decisão da Organização Mundial de Saúde (OMS) e não vai mais receitar o remédio. Já em Olinda, o uso não foi totalmente suspenso e, segundo a secretária de saúde, os médicos têm a liberdade de receitar a substância.

Médica defende medicamento

Em entrevista ao Por Dentro com Cardinot, nesta quarta-feira (20), a médica imunologista Nise Yamaguchi falou que o protocolo com as orientações sobre o remédio pode ‘’salvar vidas’’ e explicou como identificar casos leves e graves do coronavírus.

''Com certeza (vai salvar vidas). Conseguiram diminuir a internação em mais de 85% da vezes, fazendo os tratamentos corretos. Se você ler a bula de qualquer uma remédio, tem que colocar tudo para uso por mais de um ano, dois anos. Esse  remédio (cloroquina) vai ser usado por cinco dias e vai ser dado de graça pelo Ministério da Saúde e vai ser de acesso a todos os níveis da população. A ideia é que seja disponibilizado imediatamente e que se busque as maneira de produzir e entregar as medicações’’, afirmou Nise Yamaguchi.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1

- embed do painel, que pode ser usado em qualquer um dos nossos sites

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.