GOLPE

Veja os cuidados com o golpe do cartão de crédito no carnaval

No momento do saque, golpistas se aproveitam da distração da vítima para captar a senha digitada e fazer troca do cartão

Veja os cuidados com o golpe do cartão de crédito no carnaval

Cartões de crédito e débito são mais usados pelos foliões como opções de prevenção contra furto, porém é necessário cuidado com as novas técnicas dos ladrões - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Procon Recife emitiu um alerta para  os foliões que irão brincar o carnaval neste ano sobre a prática de golpes, durante o uso dos cartões de banco, em locais de grande concentração de pessoas. Por serem mais práticos, cartões de débito e crédito são muito utilizados atualmente pelos consumidores que não querem andar com dinheiro para evitar furtos. Porém, os criminosos sempre inovam nas formas de enganar os consumidores. No momento de efetuar o pagamento, os golpistas se aproveitam da distração da vítima para captar a senha digitada e fazer a troca do cartão por outro muito parecido. Essa substituição só é percebida horas depois ou quando o golpista tenta utilizar o cartão. 

O golpe

Outra forma de golpe é a dupla operação de valor ou valor errado, quando o criminoso finge que o cartão não passou na máquina e alega um problema qualquer do aparelho. Em seguida, ele pega outro equipamento e cobra novamente o mesmo valor. O prejuízo só é percebido quando a vítima olha o extrato do banco. Outro problema muito reclamado é quando o golpista digita um valor acima do correto, como inserir um zero a mais, transformando uma compra de R$ 10,00 em uma compra de R$ 100,00, ficando o consumidor com o prejuízo.

Esse enfoque no alerta é por conta dos casos registrados em 2019  e das aberturas e reclamações após o carnaval. A presidente do Procon, Ana Paula Jardim, ainda advertiu os consumidores para estarem sempre atentos ao seu cartão bancário, verificando os dados corretos, como o nome e a bandeira quando efetuar qualquer tipo de operação, especialmente em locais públicos de grande movimentação.

"O consumidor tem todo direito de obter todas as informações corretas da compra, por isso, verifique na tela do equipamento de transação financeira o valor correto do produto ou serviço, caso esteja diferente, peça para o vendedor corrigir primeiro e só depois continuar com a operação", reforça.

Outro detalhe importante, é verificar o recibo emitido pela máquina. Se algo estiver errado, deve-se exigir o estorno da operação imediatamente.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.