INSS

Entenda novas regras da aposentadoria pelo INSS em 2021

Segundo especialistas, as regras da aposentadoria ficaram mais rígidas, após a Reforma da Previdência

Entenda novas regras da aposentadoria pelo INSS em 2021

Agora, o beneficiário terá que comprovar mais tempo de contribuição à Previdência ou esperar para pedir a aposentadoria - Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Com informações do SBT

A virada para o ano de 2021 também vai atualizar as regras para quem quiser se aposentar. As alterações acontecem anualmente, em 3 das 5 regras de transição criadas com a Reforma da Previdência.

 

>> INSS: Milhares receberão pagamentos devidos em 2021; como consultar

>> Governo fala sobre antecipação de 13º salário para aposentados em 2021

>> Fim do auxílio de R$300: aposentados podem ter o 13° salário antecipado

>> Nova tabela do fator previdenciário começa a valer; veja como afeta aposentadorias

 

Mais tempo

A mudança obriga trabalhadores que ainda não têm direito ao benefício a comprovarem mais tempo de contribuições previdenciárias ou a esperar mais tempo para pedir a renda.

 

>> INSS prorroga interrupção de prazo para prova de vida

>> Nova tabela do fator previdenciário começa a valer; veja como afeta aposentadorias

 

Regras de transição

As alterações ocorrem nas chamadas regras de transição, para evitar o aumento repentino das exigências de idade mínima e tempo de contribuição, principalmente para cidadãos que já estavam perto da aposentadoria, quando a nova legislação passou a valer.

 

>> INSS inicia piloto de prova de vida digital; veja como funciona

>> INSS autoriza bancos a renovar prova de vida por procuração

>> INSS: Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro devido ao coronavírus

>> São Paulo: Mulher leva idoso morto até banco para fazer prova de vida e sacar aposentadoria

 

Regras mais rígidas

Maria Faiock, advogada especialista em direito previdenciário, sinaliza que as regras da aposentadoria, que entraram em vigor em 2019, ficaram mais rígidas: "Uma das regras é a regra dos pontos. Essa regra muda todo dia primeiro. Você precisa somar a sua idade, mais seu tempo de contribuição, e nesse ano de 2021 precisa ter 88 pontos mulheres e o homem 98 pontos. Lembrando que não basta somar, tem que ter um tempo mínimo de contribuição para mulheres 30 anos de trabalho e homens 35".

Em 2021, a pontuação subirá para 88 e 98 para, respectivamente, mulheres e homens. Essa progressão continuará sendo de um ponto por ano até chegar a 92 (mulher) e 100 (homem). Cada ponto equivale a um ano, seja de idade ou de contribuição.

 

>> Projeto prevê auxílio permanente de R$ 1.200 para mães chefes de família

>> Bolsa Família: Proposta prevê reajustes e pagamento de abono natalino

 

Idade mínima

Quanto à transição com a idade mínima progressiva, o avanço é de seis meses a cada ano. Deste ano para o próximo, mulheres e homens terão suas respectivas idades mínimas elevadas de 56,5 e 61,5 anos para 57 e 62 anos.

Especialistas alertam que jovens ou trabalhadores mais velhos devem fazer um planejamento previdenciário com todas as novas regras criadas, sem esquecer de simular o valor da aposentadoria, levando em conta qual o melhor momento para pedir o benefício.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.