ALERTA

Pernambuco registra novo aumento no número de casos de sarampo

A SES-PE divulgou, nessa quarta-feira (27), um novo balanço sobre os casos da doença no estado

Pernambuco registra novo aumento no número de casos de sarampo

Em todo o país, foram aplicadas 12,5 milhões de doses de vacina contra o sarampo e a pólio - Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Secretária Estadual de Saúde (SES-PE) divulgou, nessa quarta-feira (27), um novo boletim epidemiológico sobre casos de sarampo, em Pernambuco. Segundo o balanço, até o dia 16 de novembro, 1.093 casos de sarampo foram confirmados, com 151 confirmações e 490 descartes no período.

>> Agreste concentra maior número de casos de sarampo de Pernambuco

>> Estudantes são diagnosticadas com sarampo, mesmo após serem vacinadas

 

Os números apontam um aumento de 37 casos da doença, quando comparados com o balanço divulgado na última quarta-feira (20), que registrou 1.056 casos de sarampo. A SES-PE reforça que a vacina contra o sarampo está disponível de rotina nos postos de saúde para a população, de 6 meses a 49 anos. 

Confira os números

Dia D

Neste sábado (30), acaba a campanha de vacinação contra o sarampo para adultos jovens, de 20 a 29 anos. A data também marca o Dia D da ação, quando os municípios estarão mobilizados para ampliar o público vacinado, com postos de saúde abertos e pontos volantes sendo disponibilizados. A vacinação é voltada para quem não iniciou o esquema de duas doses do imunizante ou quem ainda não o finalizou. 

Casos por cidades

  • 34- Taquaritinga do Norte
  • 46- Santa Cruz do Capibaribe
  • 18- Caruaru
  • 15- Vertentes
  • 14- Toritama
  • 08- Brejo da Madre de Deus
  • 01- Frei Miguelinho
  • 03 - Gravatá
  • 01- Bezerros

*Os demais foram Região Metropolitana do Recife (RMR): Recife (09), Jaboatão dos Guararapes (01) e Paulista (01).

Esquema vacinal 

  • Crianças, entre 6 meses e 11 meses, devem tomar uma dose da tríplice viral. Importante ressaltar que essas crianças precisarão seguir o esquema normal de imunização, a partir dos 12 meses. 
  • Crianças com 12 meses devem tomar uma dose da vacina. A segunda dose deve ser feita aos 15 meses.
  • Indivíduos não vacinados, de 2 anos a 29 anos, devem tomar 2 doses da tríplice viral, com um intervalo de 30 dias entre elas.
  • Indivíduos não vacinados, de 30 a 49 anos de idade, precisam tomar 1 dose da tríplice viral;
  • Profissionais de saúde não vacinados devem ter 2 doses com a vacina tríplice viral, independente da idade, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.