Zona Norte

Vazamentos constantes: comunidades próximas a deslizamento em alerta

A principal suspeita é de que um cano da Compesa, que passava pelo meio da barreira, tenha ocasionado o deslizamento que matou 7 pessoas, em Dois Unidos

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 27/12/2019 às 8:35
 Tião Siqueira/TV Jornal
FOTO: Tião Siqueira/TV Jornal
Leitura:

Após a tragédia do deslizamento de barreira, que acabou com a morte de sete pessoas e três feridas, no bairro de Dois Unidos, Zona Norte do Recife, na madrugada da última terça-feira (24), moradores de comunidades próximas estão em alerta. Segundo eles, vazamentos na rede de abastecimento são comuns na área.

De acordo com a Prefeitura, no Recife, cerca de 500 mil pessoas moram em morros e encostas. A principal suspeita dos moradores da área é de que um cano da Compesa, que passava pelo meio da barreira, tenha ocasionado o deslizamento.

>> Sobreviventes do deslizamento em Dois Unidos começam depoimentos nesta sexta-feira

>> Deslizamento de terra deixa mortos, feridos e desaparecidos no Recife

>> Polícia investiga se rompimento de canos causou deslizamento no Recife

Denúncias

Ainda segundo os moradores, o abastecimento de água desses lugares também é feito por tubulações. A aposentada Michele Silva, que mora há 19 anos no bairro, denuncia que os canos da Compesa que fazem o abastecimento estão constantemente vazando, na área. "A Compesa só se preocupa quando acontece algum desastre, ou algo pior", explicou.

Já o auxiliar de eletricista, Ivan Ferreira, que mora bem ao lado de uma encosta, onde passa outro cano da Compesa, revela que tem medo de que a tragédia da comunidade do Córrego do Morcego, possa acontecer onde ele mora. "A gente que mora aqui embaixo fica com medo de acontecer o mesmo com todos nós", disse.

Suspensão do abastecimento

Além do trauma, a população ainda está tendo que conviver com a falta de abastecimento de água, suspenso, desde que ocorreu a tragédia.

Pertences

Equipes da Prefeitura ainda fazem o serviço de retirada dos pertences das vítimas.